Câmara de Cachoeiro apura possível quebra de decoro entre dois vereadores

Câmara de Cachoeiro apura possível quebra de decoro entre dois vereadores

Acabou rendendo tanto para Alexandre de Itaoca (PSB), quanto para o vereador Léo Camargo (PL) o desentendimento ocorrido na terça-feira (24), na semana passada, durante sessão na Câmara Municipal.

Na ocasião, Alexandre teria agredido Léo após o representante do PL deixar a tribuna e seguir para sua cadeira.

A Câmara recebeu a representação do corregedor, vereador Juninho Corrêa (PL), solicitando a criação de uma Comissão Processante de Ética e Decoro Parlamentar para apurar eventual quebra de decoro cometida pelos dois vereadores.

A comissão será formada pelos vereadores Ely Escarpini (PV-presidente), Ary Corrêa (Patriotas-relator) e Mestre Gelinho (PSDB-membro).

A partir de agora os dois vereadores deverão apresentar defesa escrita em prazo não superior a três sessões ordinárias.

Na fase seguinte, o relator devera emitir parecer para apreciação da Comissão de Ética.

Segundo a Câmara, os vereadores podem sofrer punições que variam de advertência a perda do mandato.

Ainda, de acordo com a Câmara, no caso de ser confirmada a prática de infrações puníveis com perda temporária do exercício do mandato ou perda definitiva do mandado, o relatório será encaminhado ao plenário para votação nominal e por maioria simples, o que deverá ocorrer até 60 dias após o seu acolhimento.

Ultimas Notícias

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz -

grandbetting güvenilir mi