Foto ilustrativa: Stock

Câncer de boca mata três mil pacientes por ano no Brasil

Câncer de boca mata três mil pacientes por ano no Brasil

Comum entre homens acima de 50 anos com histórico de uso excessivo de álcool e cigarro, o câncer de boca é uma doença que mata cerca de 3 mil pessoas por ano no Brasil. Mas, quando diagnosticado cedo, ele é altamente curável.

O assunto foi discutido entre os dias 5 e 9 deste mês durante a Semana Nacional de Prevenção ao Câncer Bucal em todo país, uma iniciativa do Ministério da Saúde que visa estimular junto aos gestores de saúde e à população, ações preventivas e campanhas educativas sobre o tema. 

Adriano Bastos Barbosa, presidente da Uniodonto Sul Capixaba.

A cooperativa de planos odontológicos Uniodonto lançou uma campanha informativa sobre o tema buscando diminuir as estatísticas de pacientes afetados pela doença.

Setenta por cento dos casos de câncer de boca são diagnosticados em homens acima dos 50 anos. E mais de 50% dos casos só são descobertos em estágios avançados da doença. É por isso que levar conhecimento sobre o assunto é tão importante para nós”, afirma Adriano Bastos Barbosa, presidente da Uniodonto Sul Capixaba.

Fique por dentro

Grupo de risco

O câncer de boca é uma doença muito comum entre homens acima de 50 anos com histórico de uso excessivo de álcool e cigarro. 

Sinais importantes
  • Feridas que lembram aftas e que não cicatrizam.
  • Manchas brancas ou vermelhas na região interna da boca.
  • Nódulos na região do pescoço.
Como se prevenir
  • Não fume.
  • Evite o consumo excessivo de álcool.
    • Mantenha em dia sua higiene bucal.
  • Tenha uma alimentação rica em frutas, verduras e legumes.

O que eles dizem

Claudia Azeredo, cirurgiã-dentista do Rio de Janeiro.
Diagnóstico correto

“Sempre que acharmos algo diferente na nossa boca como uma lesão ou placa branca, uma mancha muito vermelha ou irritada e até mesmo uma afta que demora mais de 15 dias para cicatrizar, deve-se procurar um cirurgião dentista para fazer um correto diagnóstico e tratamento.”

Claudia Azeredo, cirurgiã-dentista do Rio de Janeiro.

Paulo Brunoro, oncologista de Cachoeiro de Itapemirim.
Trabalho de prevenção

“O câncer da cavidade bucal e da orofaringe é uma doença evitável quando feito um trabalho de conscientização e de prevenção, mas que causa muito sofrimento e morte anualmente. A prevenção é o melhor tratamento.”

Paulo Brunoro, oncologista de Cachoeiro de Itapemirim.

Adriana Sesti Paz, cirurgiã-dentista de Porto Alegre.
Lesão pode ser sinal

“O diagnóstico precoce do câncer de boca é bem importante. O quanto antes notar uma lesão na sua boca onde não consegue diferenciar do normal e que não cicatriza, procure um cirurgião dentista e faça seu diagnóstico o mais precoce possível.”

Adriana Sesti Paz, cirurgiã-dentista de Porto Alegre.

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz -

grandbetting güvenilir mi