Foto: Sesa

Câncer de mama é principal causa de mortes da doença em mulheres no ES

Câncer de mama é principal causa de mortes da doença em mulheres no ES

O câncer de mama feminino é a principal causa de mortes por câncer no Espírito Santo. Entre as 10 principais doenças, é a sexta que mais matou as mulheres no Estado nos últimos quatro anos, ficando atrás de infarto agudo do miocárdio, pneumonia, diabetes, Alzheimer e doença cardíaca hipertensiva.

Outubro é o mês dedicado à conscientização sobre os riscos da doença, cujos dados são cada vez mais preocupantes.

Dados do Sistema de Informação de Mortalidade da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), de 2015 a agosto de 2019 apontam que foram totalizadas 1.449 mortes por câncer de mama. 

Ainda segundo a Sesa, em 2018 foram registradas 338 mortes e em 2019, de janeiro a agosto, 217 mulheres morreram em decorrência da doença.

Estimativas do relatório do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que o Espírito Santo terá, para o biênio de 2018-2019, 1.130 novos casos de câncer de mama feminino.

Fatores de risco

Para transformar essa realidade é preciso que as mulheres fiquem atentas aos fatores de risco, façam periodicamente o autoexame das mamas e adotem hábitos de vida saudáveis, conforme recomenda o ginecologista-obstetra Ary Célio de Oliveira, referência em Saúde da Mulher da Sesa. 

“Praticar atividade física regularmente, ter uma dieta saudável, ter a manutenção do peso ideal e principalmente evitar o consumo excessivo de álcool e cigarros são práticas fundamentais para a prevenção primária do câncer de mama nas mulheres”, explicou Ary. Segundo o médico, 30% dos casos podem ser evitados por medidas como essas.

Além disso, o médico informou que também quanto mais precoce o diagnóstico da doença, melhor o seu prognóstico.

Mamografias

Segundo dados da pesquisa da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2018, publicada pelo Ministério da Saúde em julho deste ano, a capital do Espírito Santo aparece em segundo lugar no ranking das capitais e Distrito Federal com as maiores frequências de mulheres, entre 50 a 69 anos de idade, que referiram ter realizado exame de mamografia nos últimos dois anos.

Vitória apareceu no ranking com 84,6%, atrás apenas de Salvador (BA), com 85,9%. Em terceiro ficou Porto Alegre (RS), com 84,1%.

Recomendação

O Ministério da Saúde recomenda que todas as mulheres entre 50 e 69 anos de idade façam exames de mamografia pelo menos uma vez a cada dois anos, além de recomendar o exame anual para mulheres acima de 35 anos que pertençam a grupos de alto risco, indo ao encontro das recomendações internacionais.

O Vigitel tem por objetivo de monitorar a frequência e a distribuição dos principais determinantes das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) por inquérito telefônico e compõe o sistema de Vigilância de Fatores de Risco de DCNT do Ministério da Saúde.

Onde buscar tratamento

O Espírito Santo conta com um estabelecimento de saúde habilitado como Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) e seis estabelecimentos de saúde habilitados como Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) para o tratamento de câncer de mama. São eles:

  • Hospital Santa Rita de Cássia (HSRC-AFECC) – instituição filantrópica conveniada ao Sistema Único de Saúde (SUS), classificada como Cacon.
  • Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (HECI) – instituição filantrópica, conveniada ao SUS, classificada como Unacon.
  • Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes (Hucam) – instituição pública federal, vinculada à Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), classificada como Unacon.
  • Hospital Santa Casa de Misericórdia de Vitória (HSCMV) – instituição filantrópica, conveniada ao SUS, classificada como Unacon, vinculada a instituição de ensino (Emescam).
  • Hospital Evangélico de Vila Velha (HEVV) – instituição filantrópica, conveniada ao SUS, classificada como Unacon, vinculada a instituição de ensino (Univix).
  • Hospital Maternidade São José (HMSJ) – instituição filantrópica, vinculada ao SUS, classificada como Unacon.
  • Hospital Rio Doce – instituição filantrópica, vinculada ao SUS, classificada como Unacon.

Cartilha

Para o ano de 2019, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) traz para o Outubro Rosa a temática “Câncer de mama: juntos, sem medo”. 

Com o objetivo de fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para o rastreamento e o diagnóstico precoce do câncer de mama e desconstruir o medo da doença, o Instituto disponibiliza também a cartilha atualizada “Câncer de mama: vamos falar sobre isso”, elaborada em conjunto com Ministério da Saúde.

Acesse aqui a cartilha

Segundo a revista, que está em sua 5ª edição, embora o câncer de mama seja um tema difícil de tratar, falar abertamente sobre pode ajudar a esclarecer mitos e, com isso, aumentar o conhecimento e diminuir o temor associado à doença.

Ultimas Notícias
Ultimas Notícias

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz -

grandbetting güvenilir mi