seg 16/maio/2022 12:23

Capixaba é pré-convocado pela seleção italiana para mundial de canoa havaiana 2022

Capixaba é pré-convocado pela seleção italiana para mundial de canoa havaiana 2022
Redação Dia a Dia

Aos 41 anos, o canoísta capixaba, Carlo Castiglione, está a poucas remadas de um feito inédito, a de integrar a seleção italiana de canoa havaiana para a disputa do mundial previsto para agosto.

Para defender a seleção da Itália, o atleta que figura no top 10 do esporte em nível nacional, ainda depende da formalização para convocação oficial. Mas o capixaba também nutre a esperança de compor a seleção brasileira, equipe que defendeu durante os mundiais de 2016 e 2018.

Para isso, o canoísta ainda depende de bons resultados a serem alcançados durante as seletivas para se credenciar a uma vaga na equipe brasileira de canoa havaiana. Caso se classifique terá que optar entre o seu país de origem e a Itália.

Enquanto isso, o atleta se mantém em uma rotina diária de treinamentos intensos nas orlas de Vila Velha e de Vitória no Espírito Santo. “A canoa havaiana é mais do que um esporte para mim, é uma filosofia de vida, um estado de espírito”, defende.

No início de abril, Castiglione representou o Estado durante as provas do Campeonato Brasileiro de Sprints realizado em Niterói, no Rio de Janeiro. E também participou da seletiva para integrar a seleção brasileira nas categorias Master V1 Elite e V1 Master 40, em provas individuais de 500 metros.

Já no final de março, após retornar da Itália para acertar detalhes da pré-convocacão, o capixaba disputou a Volta à Ilha de Santo Amaro 2022, uma prova de longa distância realizada em São Paulo. Na competição, ele integrou a equipe brucutus formada por canoístas experientes de outros estados, que ficou em 2º lugar geral na categoria máster V6, com um percurso de 75 km realizado em 6 h e 9 min.

O canoísta, que é de Vila Velha, acumula conquistas de títulos internacionais, nacionais e também em mares capixabas, onde o esporte a cada dia ganha força em virtude da imensa faixa litorânea.

Entre os títulos conquistados pelo capixaba estão uma medalha de Prata no Panamericano V6 Open 2018, outra de bronze no Panamericano V6 Open Mix 2017, além de se consagrar tricampeão brasileiro OC2 Open em 2017, campeão brasileiro V6 Open em 2018, além de arrebatar o Top5 V1 Open Brasil e o Top10 V1 Open Panamericano.

O canoísta também reúne títulos regionais no Espirito Santo, como o tricampeonato capixaba na categoria V1 Open e campeão capixaba OC6 Open nos anos de 2018 e 2017, respectivamente.

Ultimas Notícias
Ultimas Notícias
%d blogueiros gostam disto: