Foto: Sesa

Chuvas fortes acendem alerta para criadouros do mosquito da dengue

Chuvas fortes acendem alerta para criadouros do mosquito da dengue

Os últimos dias de chuvas fortes em boa parte do Estado acenderam um alerta entre os serviços de saúde: o de um possível aumento no número de criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya.

Responsável pela transmissão de doenças, a fêmea do mosquito deposita seus ovos nas bordas dos recipientes com água parada. A incidência de altas temperaturas combinada com o contato com a água fazem os ovos eclodirem, permitindo que a espécie de prolifere.

Para evitar a proliferação das doenças, é preciso que ações simples de limpeza sejam realizadas semanalmente como: limpar o quintal, colocar garrafas vazias de cabeça para baixo, vedar bem as caixas d’água e eliminar o lixo em locais adequados. Com isso, o ciclo de reprodução do mosquito é interrompido e evita o aumento de casos no Estado.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) na última quinta-feira (18), o Espírito Santo registrou entre os dias 3 de janeiro e 13 de fevereiro 1.011 casos de dengue, 392 casos de chikungunya e 132 casos de zika vírus.

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz -

grandbetting güvenilir mi