Conheça os cargos e salários mais procurados pelo concurseiros

Conheça os cargos e salários mais procurados pelo concurseiros

Estabilidade econômica e grandes salários são os principais atrativos dos concurseiros de plantão. Alguns cargos são muito cobiçados pelas pessoas que além dos salários que variam de R$ 8 mil a R$ 24 mil, buscam ainda algum tipo de prestígio social.

A maioria dos cargos mais almejados exige entre os requisitos básicos a formação em nível superior no curso de Direito. Entre os nove mais desejados, apenas o de auditor fiscal da Receita Federal, que oferece salários de R$ 20 mil a R$ 30 mil, não faz exigência do curso, mas ainda assim, o candidato precisa ter o ensino superior completo.

Para quem quer atuar na regularização e mediação das relações entre empregados e empregadores, além de fiscalizar e garantir as relações trabalhistas, os salários chegam a quase R$ 29 mil. O cargo de procurador do Trabalho exige além da formação em Direito, pelo menos três anos de prática forense.

Área jurídica

Advogado da União e procurador de Fazenda Nacional oferecem basicamente o mesmo salário de R$ 21 mil mais benefícios e exigem pelo menos dois anos de prática, o primeiro na área jurídica e o segundo na área forense. Para atuar como advogado da União, o candidato precisa ser bacharel em Direito e ter inscrição na OAB. Nesses dois casos, a cada dois anos um novo concurso para o cargo é aberto.

Para o cargo de defensor público federal, a expectativa é que nos próximos anos, a frequência de concursos abertos para este cargo aumentem devido a uma Emenda Constitucional que exige que todas as jurisdições possuam defensores públicos federais em atuação até 2022. O último processo seletivo para o cargo aconteceu em 2017 e tem um espaço de 2 a 3 anos de realização. A remuneração para este cargo é de R$ 24 mil.

Outro salário que enche os olhos dos concurseiros é o de juiz federal, que inicia a carreira com remuneração de R$ 27 mil e pode chegar até R$ 33 mil, sem ultrapassar o teto constitucional dos ministros do Supremo Tribuna Federal (STF). Os concursos acontecem de acordo com a necessidade de cada região de atuação da Justiça Federal e exigem no mínimo a comprovação de três anos de atividade jurídica.

Os candidatos a juiz estadual, bacharéis em Direito, com três anos de atividade jurídica exercida logo após a conclusão do curso superior, também devem ficar atentos, pois uma vez ao ano abre concurso para esta área, que oferece salários de R$ 22 mil.

Banco do Brasil

Em média de 3 em 3 anos, os candidatos ao cargo de procurador do Banco Central têm a oportunidade colocar em prática os anos de estudo e alcançar essa vaga. O salário inicial é de R$ 17 mil e exige formação em Direito e, no mínimo, dois anos de prática forense.

Por último e não menos procurado, os concursos para delegado da Polícia Civil. Os salários variam de acordo com cada estado. No Distrito Federal, por exemplo, a remuneração mensal pode chegar até R$ 22 mil. No Espírito Santo, o último concurso que ainda está em andamento ofereceu salários de R$ 10 mil.

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz