Deputados propõem redução no preço do gás de cozinha com isenção de ICMS

Deputados propõem redução no preço do gás de cozinha com isenção de ICMS
Redação Dia a Dia

O preço do gás de cozinha pode ter uma queda no Espírito Santo, caso seja aprovado projeto em tramitação na Assembleia Legislativa.

A iniciativa é do deputado Delegado Danilo Bahiense, que sugere ao governo que isente o produto do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Com isso, a ideia é reduzir o valor de venda da botija.

Já houve, por parte do governo do Estado, a tentativa de controlar o aumento desordenado do preço do gás de cozinha com o congelamento do ICMS do produto no mês de setembro.

A medida impediu que o imposto cobrado sobre o produto subisse de preço independente dos reajustes praticados. Porém, o parlamentar entende que o momento exige um esforço maior do governo para baixar o preço.

O deputado destaca que o gás de cozinha é um produto de extrema necessidade básica dos cidadãos, e que entende que é plenamente possível ao Executivo dar disciplinamento diverso ao ICMS e reduzir a tributação sobre o gás de cozinha.

É uma questão de respeito aos cidadãos menos abastados e, em última análise, respeito à dignidade da pessoa humana”, justifica o proponente.

Uma pesquisa realizada pelo Datafolha revela que 67% dos brasileiros afirmam que o GLP abala o orçamento mensal. O estudo aponta, ainda, que dois em cada três brasileiros com mais de 16 anos avaliam que o gás de cozinha compromete muito o orçamento familiar.

Entenda como é feita a cobrança

De acordo com um levantamento feito pela Petrobras entre os dias 21 e 27 de novembro, o preço médio da botija de gás no Espírito Santo era de R$ 98,40. Esse valor é dividido em três partes: R$ 49,31 são destinados à Petrobras, R$ 36,98 ficam com a distribuidora ou revendedora e R$ 12,19 são relativos ao ICMS cobrado pelo Estado, ou seja, caso a proposta seja acatada pelo poder Executivo, o preço médio da botija pode cair para R$ 86,21.

Ultimas Notícias