Equipes resgatam tartarugas presas em redes de pesca em Marataízes

Equipes resgatam tartarugas presas em redes de pesca em Marataízes
Equipes resgatam tartarugas presas em redes de pesca em Marataízes
Alessandro Araujo de Paula

Uma ação realizada na tarde deste sábado (20) no Porto da Barra, em Marataízes, resultou no resgate de várias tartarugas que estavam presas em rede de pesca. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente do município, foram 14 tartarugas retiradas das redes. Destas, duas acabaram morrendo e 12 foram liberadas na praia novamente.

O guarda-vidas Everson Duarte, que participou da ação, acredita que mais tartarugas teriam ficado presas e morrido nas redes, caso não tivesse ocorrido a retirada dos equipamentos neste sábado.

“Havia tanta tartaruga que perdemos a conta. É um crime ambiental. As redes foram deixadas em local incorreto”, destacou Everson.

Vídeos divulgados nas redes sociais mostram o trabalho de resgate das tartarugas e a retirada das redes. Outra imagem registra o instante em que um dos animais é solto na praia.

Segundo a equipe do Meio Ambiente, dos animais resgatados, uma tartaruga já estava morta e duas estavam bem debilitadas, sendo que uma acabou não resistindo.

O órgão destacou que o uso de rede para captura de peixes deve respeitar a distância mínima de 5 km da costa. O dono das redes não compareceu e o material foi apreendido.

Foto: Guarda-Vidas de Marataízes

Foi um morador da região que viu as tartarugas presas nas redes e acionou a equipe de fiscalização da prefeitura. Participaram dos trabalhos cinco guardas municipais, dois agentes do Meio Ambiente e três guarda-vidas.

Os animais que morreram foram encaminhados para o CTA, empresa contratada pela Petrobras que realiza o monitoramento das praias.

Ultimas Notícias
Ultimas Notícias