Espírito Santo encerra novembro com menor número de homicídios em 25 anos

Espírito Santo encerra novembro com menor número de homicídios em 25 anos
Redação Dia a Dia

O Governo do Estado divulgou na manhã desta quarta-feira (1) que o Espírito Santo registrou o menor número de homicídios para um mês de novembro, dentro da série histórica dos últimos 25 anos.

Em relação a novembro do ano passado, a redução foi de 23% (no período haviam sido registradas 98 mortes). Ao todo, em 2021, o Estado acumula redução de 3,8% na quantidade de óbitos, em comparação com o ano anterior.

Ao todo, esse ano foram registrados 75 assassinatos, ficando abaixo dos registros dos anos de 2016 e 2018, que eram os melhores, quando 79 mortes violentas foram contabilizadas.

As ações policiais implantadas dentro do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, como as Operações Sicário, da Polícia Civil do Espírito Santo (PCES); Sentinela, da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES); e a Operação Integrada Estado Presente, coordenada pela Secretaria de da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), lideradas diretamente pelo governador Renato Casagrande, impactaram diretamente para redução dos registros no ano, que vem sendo o segundo melhor dos 25 anos de série histórica.

O governador Renato Casagrande destaca que segurança pública é um desafio que o Estado está enfrentando com o aumento do efetivo, valorização profissional e investimentos em infraestrutura, como equipando novas viaturas com tecnologia.

Segundo Casagrande, isso dá totais condições para que as forças de segurança continuem fazendo um belo trabalho, e que o Programa Estado Presente vem trazendo importantes resultados na redução dos homicídios e neste ano espera-se um resultado melhor do que no ano passado.

“Desde a retomada do programa, no início de 2019, teremos os três melhores resultados no Espírito Santo desde quando os dados são registrados”, pontuou o governador.

 

Regiões 

A Região Metropolitana da Grande Vitória registrou 37 mortes, terceiro melhor resultado do ano, e apresenta, no acumulado de janeiro a setembro, redução de 15,5% de assassinatos, com 480 mortes em 2021, contra 568 nos 11 meses do ano passado.

Com exceção à Capital, que teve um caso a mais que ano passado, todos os municípios apresentaram queda significativa de homicídios, sendo 11% de redução em Vila Velha, 16% na Serra, 24% em Cariacica, 12% em Viana e 24% em Guarapari.

A região Serrana, que chegou a apresentar alta de 33% no número de casos no primeiro quadrimestre do ano, terminou o mês de setembro com queda de seis casos no acumulado, ou redução de 10%, revertendo o quadro ruim que se instaurou de janeiro a abril.

As regiões Norte, Sul e Noroeste apresentaram alta de 7,3%, 9,2% e 28,7%, respectivamente, sendo que no mês de novembro deste ano todas as regiões do Estado apresentaram resultados melhores que no mesmo período do ano passado.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho, destacou a importância do trabalho integrado entre as forças policiais do Espírito Santo, dentro das diretrizes do programa Estado Presente em Defesa da Vida, que realizaram grandes prisões e operações.

Ressalta que foram presos líderes de diversas organizações criminosas, que coordenavam ataques entre bairros, em  ‘guerras’ que geravam um grande temor nas comunidades mais carentes e tinha reflexo na segurança da população.

Ramalho destaca que com isso o que se vê é uma situação de redução dessas mortes, mas que infelizmente ainda há um alto número de crimes de proximidade, que vem aumentando as estatísticas.

“Pais que matam filhos, filhos matando pais, maridos matando mulheres, crimes familiares bárbaros, que somente com uma cultura de paz conseguiremos evitar”, afirmou o secretário de Segurança Pública e Defesa Social.

Para o secretário de Estado de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, a redução dos índices de violência letal é um desafio permanente, exigindo comprometimento da alta gestão, integração das agências policiais, análise e revisão constante das estratégias operacionais.

Duboc, que atua como secretário-executivo do Programa, lembra que o Estado Presente em Defesa da Vida foi classificado como um dos três melhores projetos corporativos do País no Prêmio 2021 da Revista Mundo PM.

Com uma visão transversal da política de segurança pública, o Programa Estado Presente está estruturado em dois eixos: controle da criminalidade e prevenção à violência.

No primeiro eixo, são realizadas ações de policiamento para levar segurança à população e prevenir a violência, especialmente a letal.

Já no eixo social, o Governo do Espírito Santo leva oportunidades para jovens em situação de vulnerabilidade social, em ações de prevenção da violência e construção de uma cultura de paz.

Ultimas Notícias