Estado oferece mais de 1,3 mil bolsas para cursos superiores gratuitos

Estado oferece mais de 1,3 mil bolsas para cursos superiores gratuitos
Redação Dia a Dia

Se você quer fazer faculdade e não tem condições de pagar as mensalidades, poderá ser umas das 1.300 pessoas beneficiadas pelo Programa Nossa Bolsa, que dá bolsas de estudos integrais. Mais de R$ 68 milhões serão investidos.

As inscrições poderão ser feitas a partir das 09 horas desta quarta-feira (05) e terminam às 23h59 do dia 12 de janeiro, por meio do site: www.fapes.es.gov.br/nossabolsa.

O edital foi lançado esta semana pelo Governo do Estado através da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes).

Para ter direito ao benefício o candidato à vaga precisa ter cursado todo o Ensino Médio em escola pública localizada no Espírito Santo ou cursado completamente o Ensino Médio em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição localizada no Espírito Santo.

Vale também ter cursado o Ensino Médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição localizada no Espírito Santo; ter concluído curso técnico em um dos Centros Estaduais de Educação Técnica (CEET) no Espírito Santo.

Finalmente, ter cursado o Ensino Médio e/ou Curso Técnico nas Escolas do Movimento de Educação Promocional do Espírito Santo.

Os capixabas que já concluíram o Ensino Médio podem realizar a inscrição em um curso superior com as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), referentes aos anos de 2019 e 2020.

O investimento de mais de R$ 68 milhões podem ser utilizados no período de até cinco anos, duração estimada dos cursos. O valor é proveniente do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia (Funcitec) e da Secretaria da Educação.

 

Educação como divisor de águas

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, comentou sobre o investimento do Governo do Estado na ampliação do número de bolsas ofertadas em 2022.

Segundo o secretário a educação é um divisor de águas e oferece um futuro melhor para jovens e adultos, e por acreditar nisso, o governador Renato Casagrande tem investido muito no Programa Nossa Bolsa.

“Já ofertamos mais de 15 mil bolsas, por meio do programa, que cresce a cada ano. Eram, em média, mil bolsas por ano, mas, com a abertura deste edital, a oferta do programa está sendo ampliada em 30%, com novas 1.300 vagas”, explicou Hoffmann.

O secretário destacou também a inclusão do Programa ao Sistema UniversidadES. “Agora, o Nossa Bolsa passa a integrar o eixo Ensino Superior do Sistema Universidade do Espírito Santo – UniversidadES, que foi instituído por decreto.

O objetivo do UniversidadES é reunir e organizar políticas estaduais de educação profissional, de educação de nível técnico e de nível superior, priorizando a educação à distância, além da pesquisa, extensão e a inovação, o que é, segundo o secretário, mais um passo importante para o Estado.

“A educação reduz a desigualdade social, oferece mais dignidade aos capixabas, reduz a violência, aumenta a esperança de um futuro melhor e aumenta a chance de novas oportunidades no mercado de trabalho”, ressaltou Hoffmann.

O processo seletivo do Nossa Bolsa 2022 oferta 1.309 bolsas em 57 cursos de diversas áreas profissionais em 34 instituições de Ensino Superior, localizadas em 17 municípios em todas as regiões do Estado.

A diretora-presidente da Fapes, Cristina Engel, explicou sobre a ampliação na oferta de cursos e destaca que este edital tem alguns diferenciais em relação aos anteriores que deixa o governo muito feliz.

Um deles, enfatiza, são os novos cursos disponíveis para a escolha da população. Cursos com demanda no Estado, tanto em termos de oferta para empregabilidade quanto para o empreendedorismo, que são, principalmente, os cursos voltados para as áreas das engenharias.

“Então, a gente espera que com o novo número de bolsas, todas elas com cobertura de 100% das mensalidades, e com os novos cursos, que o Governo do Estado consiga cada vez mais atender à expectativa do jovem capixaba que mais precisa”, pontuou Cristina Engel.

 

Quem pode participar do Nossa Bolsa 2022 

O Programa Nossa Bolsa concede bolsas em cursos de graduação ofertados por instituições privadas e é destinado aos capixabas que concluíram o Ensino Médio em escolas da Rede Pública de Ensino ou em escolas privadas, na condição de bolsistas integrais.

O edital deste ano disponibiliza bolsas integrais, que correspondem a 100% da mensalidade. O candidato deve ter realizado uma das provas do Enem referentes aos anos de 2019 e 2020 e ter renda familiar per capita de até um salário mínimo.

O processo seletivo do Nossa Bolsa prioriza o ingresso de pessoas que moram em bairros com alto índice de vulnerabilidade social e de quem se autodeclara afrodescendente no ato da inscrição. Por isso, é preciso informar o Código de Endereçamento Postal (CEP) para verificar se o candidato está em um bairro atendido pelo Programa Estado Presente em Defesa da Vida.

 

Não podem concorrer a uma das bolsas os estudantes que: 

– Já tenham sido beneficiários do Programa Nossa Bolsa;

– Já tenham concluído qualquer curso de graduação.


Casos de Sucesso do Nossa Bolsa

O Nossa Bolsa coleciona casos de sucesso de bolsistas e ex-bolsistas que conquistaram a graduação, por meio do programa. É o caso da Ana Caroline de Araújo, de 24 anos, que reside no bairro Boa Sorte, em Cariacica.

“Eu venho de família humilde. Então, as opções que eu tinha era de tentar passar na faculdade pública ou trabalhar e pagar uma privada. Eu já tinha conhecimento do Nossa Bolsa desde o Ensino Médio e, a partir disso, me inscrevi no Programa e consegui passar com a minha nota do Enem. Hoje, sou formada em Direito pelo Centro Universitário Salesiano, desde o segundo semestre de 2020”, contou Ana Caroline de Araújo.

A ex-bolsista também comentou sobre as oportunidades conquistas por meio da participação no Nossa Bolsa. “O Programa te dá a possibilidade de focar apenas nos estudos e na qualificação profissional. Se estivesse estudando por uma instituição privada e pagando a mensalidade, eu não conseguiria. Graças a essa possibilidade, passei na OAB durante o curso e, hoje, atuo como advogada. Também já estagiei no Fórum de Vila Velha e na assessoria jurídica da Rede Gazeta, por isso sou muito grata ao Programa”, disse.

Thaynara de Oliveira, de 23 anos, é moradora do bairro Morada de Laranjeiras, na Serra, e está no último período do curso de Psicologia, pelo Centro Universitário Faesa. “O Nossa Bolsa me trouxe a oportunidade de me formar e de conseguir estagiar. Trouxe a possibilidade de ter um futuro, de construir uma carreira. O Nossa Bolsa mudou a minha vida e certamente está mudando a vida de várias outras pessoas que podem não ter condições de cursar uma faculdade naquele momento, mas que tem muita vontade de aprender”, disse a universitária.

 

Ultimas Notícias