Estresse causa desequilíbrio hormonal e baixa imunidade, diz psicóloga

Estresse causa desequilíbrio hormonal e baixa imunidade, diz psicóloga
Estresse causa desequilíbrio hormonal e baixa imunidade, diz psicóloga
Anete Lacerda

Neste dia 23 de setembro, o Dia Mundial de Combate ao Estresse, é importante ficar atento a sinais que denunciam desequilíbrio emocional que pode comprometer a saúde, já quem em junho de 2019 a Organização Mundial de Saúde (OMS) constatou que o Brasil tem o maior número de pessoas ansiosas do mundo: 18,6 milhões de brasileiros. Isso representava na época 9,3% da população.

Então, se você anda estressado e ansioso e de repente começou a apresentar problemas de saúde que nunca teve, fique atento. Eles podem estar sendo causados exatamente por esse inconveniente que se tornou rotina na vida de tantos brasileiros.

Quem alerta sobre os males da ansiedade é a psicóloga Naira Delboni, do Viver Bem Unimed. Entre os motivos, diz ela, o ritmo intenso do home office, com a atenção dividida entre trabalho e família, que fizeram com que os nervos se exaltassem.

A psicóloga reforça o alerta sobre os as doenças causadas pelo estresse e como buscar ajuda. “A somatização das emoções mal resolvidas, sentimentos que vão se acumulando ao longo do tempo e sentimentos negativos que são gerados pelo estresse afetam diretamente nossa saúde mental”, revela

O perigo, reforça, é quando um simples estado emocional passa a gerar uma resposta física do organismo. “É preciso estar atento para as consequências. O estresse pode provocar desequilíbrio hormonal, psíquico e que pode causar a baixa imunidade, englobando todo o processo químico do nosso cérebro”.

A especialista destaca também que a somatização pode gerar ainda doenças cardiovasculares e oscilação da pressão arterial, que estão relacionadas ao estresse ruim e precisam de cuidados.

“Desacelerar é muito importante. Sintomas físicos e mentais como dores no corpo, alteração do sono, impaciência, irritabilidade ou falta de concentração devem ser observados”.

Naira Delboni enfatiza que buscar ajuda profissional de psicólogos ou psiquiatras é o mais indicado para colocar as emoções em ordem, realinhar e planejar uma nova rotina.

Outra forma de amenizar os sintomas do estresse é apostar em ambientes restauradores, lugares ligados à natureza como praia e campo, que promovem a sensação de bem-estar.

Dormir bem, cuidar da alimentação, pensar antes de agir e contar até 10 também estão entre as dicas da psicóloga para relaxar e viver melhor o dia a dia.

Ela sugere também a meditação, relaxamento e ioga como alternativas que podem trazer benefícios fantásticos para a melhora do estresse, controlando também a ansiedade a longo prazo.

“Aprender a se conhecer, identificar gatilhos, trabalhar técnicas de respiração e relaxamento podem garantir resultados benéficos para a melhora da qualidade de vida das pessoas que sofrem com o estresse”, conclui.

Ultimas Notícias
mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz -

grandbetting güvenilir mi