Fogo queima mais dois alqueires em Atílio Vivácqua nesta sexta (27)

Fogo queima mais dois alqueires em Atílio Vivácqua nesta sexta (27)

Mais uma vez, na noite desta sexta-feira (27), um incêndio atingiu a vegetação em Atílio Vivácqua, informa o coordenador da Defesa Civil do município, Fernando Arruda Bonfim.

Desta vez a comunidade atingida foi a de Santa Cruz, nas proximidades de Independência, e cerca de dois alqueires foram queimados.

Fernando relata que a comunidade já havia chamado o Corpo de Bombeiros, mas que quando a equipe da Defesa Civil chegou, eles não estavam mais lá. Segundo ele, a contenção das chamas foi dificultada porque a área queimada é em morro e em local de difícil acesso.

“Usamos dois caminhões pipas para tentar conter as chamas, mas as labaredas estavam muito altas, e até por questão de segurança, não podíamos nos aproximar mais”.

O coordenador da Defesa Civil diz que a sorte foi que começou a chover e que por volta das 23h30 caiu uma chuva mais forte e apagou o fogo.

“Em cinco anos que atuo na Defesa Civil, eu nunca tinha passado por uma situação tão crítica, com vários focos grandes de incêndio ao mesmo tempo”, relata.

Embora o fogo tenha sido contido, Fernando Arruda diz que os cuidados serão redobrados para evitar novas tragédias.

Outra área no sul do Estado afetada pelo fogo na quinta- feira (26) foi o entorno do Parque Nacional, no Distrito de Pequiá, em Iúna.

Na sexta-feira (27) a direção do parque solicitou apoio do helicóptero do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo da Secretaria da Casa Militar (Notaer) para ajudar no combate às chamas, trabalho que continua neste sábado (28).

 

Como tudo começou em Atílio Vivácqua

Os problemas começaram na noite de quarta-feira (25), quando foram queimados cerca de 35 alqueires de terra numa propriedade na área de amortecimento da Serra das Torres, na comunidade do Amapá.

O fogo só foi contido na noite de quinta (26), e se espalhou também em direção às comunidades de São Pedro, Linda Aurora, Sumidouro e à BR 101, invadindo inclusive alguns trechos de mata fechada, segundo Fernando Arruda.

Animais nativos, como cobras, foram mortos pelo fogo, mas o coordenador da Defesa Civil diz que não é possível precisar quais outras espécies e a quantidade que foi dizimada pelo fogo.

Ultimas Notícias

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz -

grandbetting güvenilir mi