20 de abril de 2021 16h23

Giuliano Toniolo: o mateiro e o forte

ARTIGO: Marcio do Nascimento Santana, historiador, montanhista, membro do Instituto Histórico e Geográfico de Cachoeiro de Itapemirim e vice-presidente do CE Itabira.

 

O Forte de Brumadinho, também conhecido como Forte de Piedade ou Casa de Pedra, localiza-se na Serra da Calçada, em área da Mineradora MBR; município de Brumadinho, em Minas Gerais. É uma construção do século XVIII, em formato de um retângulo, com área total em torno de uns 2000 m². É um local envolto em mistérios e segredos, uma testemunha silenciosa do periodo do Ciclo do Ouro no Brasil. E nesse texto vocês conhecerão um homem, um mateiro que foi nesse local dialogar com essas ruínas, ouvindo suas histórias, lamentações e murmúrios. Esse homem se chama Giuliano Toniolo.

Antes de mais nada confesso que pra mim, que tambem sou historiador, é uma honra muito grande escrever sobre esse pioneiro.

O mateiro Giuliano Toniolo

Giuliano Toniolo

Ele hoje é uma das maiores autoridade nesse Forte, além de mateiro e arqueólogo amador. É formado pela UFMG, no curso de Letras. Giuliano Toniolo é hoje um dos maiores nomes do Buschcraft no Brasil, sendo o pioneiro no YouTube, com seus vídeos sobre práticas mateiras e vida ao livre.

Influenciador digital, Toniolo possui um curriculo considerável:

Dono do canal Giuliano Toniolo:

https://www.youtube.com/user/giutoniolo/videos

Dono da Escola de Sobrevivência e Buschcraft Mestre do Mato:

http://www.mestredomato.com.br/

Treinou a médica Karina Oliani, que mais tarde se tornaria a mais jovem mulher a alcançar o topo do Everest, claro parte desse desempenho se deve ao treinamento recebido por esse mestre;

Toniolo é amigo e também treinador do vencedor do programa de sobrevivência Alone, do History Channel, David Maclntyre;

Consultor em sobrevivência, inclusive participando do programa Encontro com Fátima Bernardes, e  outros trabalhos em emissoras diversas sobre facas de sobrevivência e buschcraft;

Giuliano Toniolo e seu aluno e grande amigo David Maclntyre, vencedor do Alone, do History Channel

E em seus vídeos é muito comum ele dar palestras a alunos de cursos de Ciências Humanas, como Antropologia. Pois ele é muito amigo da incrível arqueóloga Lilian Panachu.

Muito requisitado, Toniolo é uma referência na arte da sobrevivência, e também presença constante em encontros mateiros nacionais, como o HUPUR* e encontros mateiros internacionais, como os que ocorrem na Inglaterra e nos Estados Unidos, onde essa práticas são mais difundidas.

O Forte

Com essa vastíssima bagagem, caro leitor, fica o convite a vocês a conhecer a História do Forte de Brumadinho, e também parte da História de Minas Gerais nesse video, onde Toniolo nos leva a embarcar em uma máquina do tempo caprichosamente conduzida por uma narrativa romântica e técnica. Um documentário ilustrado pelas vestimentas da época e pela soberba paisagem da Serra da Calçada. Um trabalho riquíssimo em detalhes sobre o periodo do Ciclo do Ouro no Brasil.

Toniolo explora de maneira ímpar a vastíssima riqueza natural e cultural da Serra da Calçada, lar do Forte de Brumadinho e de suas ruínas, espectros de uma época outrora desafiadora. Enfim, uma viagem que vale a pena. Um convite à aventura e ao desconhecido, onde o diálogo com os ecos da História do Brasil Colônia se faz presente. Um diálogo sobre riquezas, sonhos de liberdade e escravidão. Uma verdadeira janela para o passado.

O Tombamento Patrimonial

O tombamento do Conjunto Histórico e Paisagístico da Serra da Calçada, onde se encontram as ruínas do Forte de Brumadinho, foi efetuado por meio da reunião do Conselho Curador do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico, Iepha-MG, no dia 30 de julho de 2008.

Conclusão

Em tempos de crise de valores, podemos contar com youtubers extraordinários, que se dedicam a produzir conteúdo de qualidade, conteúdos que nos ensinam e fascinam. Nos tornam melhores e mais sábios. Esse breve texto fica como um registro, uma pequena homenagem e também como um agradecimento a esse que se tornou um ícone da cultura mateira que influenciou e influencia gerações. Obrigado, mestre Giuliano Toniolo.

*HUPUR: palavra indígena que significa iluminar com fogo, e um encontro anual de mateiros no Brasil, e está indo para sua terceira edição.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz