Henrique Avancini é o melhor ciclista do Brasil, entenda o porquê

Henrique Avancini é o melhor ciclista do Brasil, entenda o porquê
Henrique Avancini é o melhor ciclista do Brasil, entenda o porquê
Redação Dia a Dia

Henrique Avancini, nascido em 30 de março de 1989, natural de Petrópolis, Rio de Janeiro, iniciou a vida de competições em 1997, com apenas 8 anos de idade e uma bicicleta montada a partir de sucatas da oficina que seu pai tinha. O Garoto cresceu e aprimorou suas habilidades no MTB Cross Country. Suas primeiras medalhas vieram em 2006 e desde então o atleta acumula centenas delas de todas as cores, tamanhos e localidades. Hoje, Henrique se tornou a maior referência nacional em sua categoria, e acaba de vencer, pelo oitavo ano consecutivo, o Cross Country Olímpico (XCO) com o tempo de 1h27min e 54seg em Araxá (MG). Seja Bwin e fique por dentro de todas as novidades sobre o mundo do esporte, além de fazer as melhores apostas!

No último sábado, dia 02 de outubro, Henrique havia ganhado a prova de Short Track (XCC), e no dia seguinte também comemorou a vitória do XCO. Avancini lidera essa prova desde 2014, sendo essa a competição mais importante da América do Sul e que atrai inúmeros atletas de várias partes do mundo. Além de tudo isso, essa etapa faz parte da Copa Internacional de Mountain Bike Michelin 2021 e é considerada umas das mais difíceis.

Ainda sobre a prova do último domingo, além de Henrique na primeira posição, tivemos José Almeida em segundo lugar, Gustavo Pereira na terceira colocação, Alex Malacarne em quarto lugar e Guilherme Muller na quinta posição. Nomes que merecem uma atenção especial e que devem continuar aparecendo no pódio de outras disputas.

Sobre o ano complicado de Avancini, em 2020 nosso ídolo finalizou o ano vencendo a Copa do Mundo e líder do ranking mundial, porém, diante da pandemia que assolou e ainda assola o planeta, alguns países conseguiram “normalizar suas competições” e rotinas de treinos mais rápido em comparação ao calendário brasileiro. Isso dificultou um pouco a vida de Henrique, que não conseguiu conciliar seus treinos e de sua equipe chegou a primeira competição bastante desgastado mentalmente e finalizou a etapa na sétima posição do quadro geral, em seguida na etapa Nove Mesto na Morava (TCH) em que o atleta costuma se sair muito bem, acabou tendo um desempenho muito abaixo do esperado e finalizou na vigésima primeira posição geral da etapa. Em Tóquio, mesmo tendo uma preparação melhor ficando isolado treinando em Petrópolis, continuou entregando um resultado abaixo do esperado nas Olimpíadas onde era esperança de medalha. Na etapa da Itália VAL di Sole, o rendimento aumentou, mas a medalha foi perdida na última curva em uma manobra que não deu certo. O jogo só virou realmente após o mundial em Lanzherheide (SUI) onde Avancini recuperou a confiança e venceu o XCC.

Desde então Henrique tem apresentado um desempenho a altura do seu nome, e que faz jus ao seu principal “título” que é o de maior ciclista do Brasil, inclusive, a preparação para o ciclo de 2022 está a todo vapor. O objetivo é voltar ao topo mundial apresentando resultados cada vez mais expressivos.

Ultimas Notícias
Ultimas Notícias
Cultura

A arara azul

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz -

grandbetting güvenilir mi