Homem é condenado a 22 anos de prisão por matar colega a facadas no Sul

Homem é condenado a 22 anos de prisão por matar colega a facadas no Sul
Redação Dia a Dia

A Justiça condenou Antônio José dos Santos Silva, de 35 anos, a 22 anos de prisão pelo assassinato de Diego Germano Silva Cruz.

Ele foi julgado nesta terça-feira (16) no Fórum de Mimoso do Sul, na região Sul do estado.

Diego foi esfaqueado com um golpe no abdômen, no final de agosto do ano passado, e morreu em um hospital no Rio de Janeiro.

A sessão do Tribunal do Júri teve início às 9h, e se estendeu até por volta das 17h, quando saiu a decisão pela condenação de Antônio José, o “Toin”, como ele é mais conhecido na cidade.

A vítima foi esfaqueada após uma briga no distrito de Ponte de Itabapoana. O condenado pelo crime fugiu, mas foi capturado pela Polícia Militar no mesmo dia em uma casa ao lado da de sua mãe.

Na época, a esposa da vítima informou que “Toin”, havia discutido com vizinhos no dia anterior. No seguinte, ele teria voltado ao local e durante uma briga com a vítima, desferiu os golpes fatais.

Quando os policiais chegaram, a mulher entregou a arma do crime, que o suspeito havia deixado no local.
Diego Germano foi socorrido e enviado para o Hospital São Vicente, em Bom Jesus do Itabapoana (RJ), onde veio a óbito.

“As lágrimas que hoje foram secadas pela justiça, trouxeram na sentença o respeito à memória de Diego que foi um pai, esposo, amigo, e amado por toda família.”, disse a mãe da vitima, Janete da Silva Cruz, 53, que acompanhou o julgamento.