Mais de 6 mil policiais e bombeiros vão trabalhar na segurança das eleições

Mais de 6 mil policiais e bombeiros vão trabalhar na segurança das eleições

Neste domingo (15), 2.810.373 de eleitores capixabas irão às urnas para escolher prefeitos e vereadores para as 78 cidades do Espírito Santo. Para garantir a segurança do pleito, mais de 6 mil policiais e guardas municipais foram escalados para coibir crimes eleitorais como boca de urna, compra de voto, transporte irregular de eleitores, distribuição de santinhos, entre outros.

O plano de segurança foi apresentado na manhã desta quarta-feira (11). A operação terá início às 7 horas de domingo (15) e irá até o final da apuração dos votos em todas as cidades do Estado.

Na sede da Secretaria de Segurança Pública do Espírito Santo (Sesp), em Vitória, funcionará o Centro Integrado de Comando e Controle Estadual (CICC-E), que contará com participação de todos os órgãos envolvidos na operação. Ele será vinculado ao núcleo do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-ES) e ao Centro Integrado Nacional, em Brasília.

“Toda comunicação, toda denúncia chegará por esses canais e nós divulgaremos para nossos policiais que estarão nas ruas”, disse Alexandre Ramalho, secretário de Estado da Segurança.

Policiamento reforçado

O policiamento será reforçado nos 50 cartórios eleitorais, nos 1.727 locais de votação, além dos locais de apuração dos votos, vias públicas e estações de transporte.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Douglas Caus, a PM contará neste trabalho com 5.469 policiais e 1.088 viaturas de apoio. Já a Polícia Civil terá 332 policiais e 130 viaturas. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) dará apoio nas rodovias.

A Polícia Federal também vai trabalhar nas eleições com 180 policiais. Também serão usados drones para combater crimes eleitorais.

Já o Corpo de Bombeiros terá 108 agentes e 37 viaturas.Os bombeiros vão orientar cidadãos sobre o uso de máscaras e álcool em gel, além de evitar aglomerações.

Denúncias de crimes eleitorais podem ser feitas pelo aplicativo Pardal, que recebe irregularidades durante a campanha eleitoral, e pelo Disque Denúncia 181, que terá uma opção específica para crimes eleitorais este ano.

Uma das novidades será o uso do Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Dependendo da natureza do crime, o registro poderá ser feito no próprio local, sem a necessidade de comparecer a uma delegacia.

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz