A primeira fase do Inquérito Sorológico ocorreu em 19 cidades. Foto: Sesa

Mais de 84 mil pessoas no Estado já foram infectadas pela Covid-19

Mais de 84 mil pessoas no Estado já foram infectadas pela Covid-19
Mais de 84 mil pessoas no Estado já foram infectadas pela Covid-19
Redação Dia a Dia

A primeira fase do Inquérito Sorológico, realizada entre os dias 13 e 15 deste mês em 19 municípios capixabas, aponta que 84.391 foram infectados pelo novo coronavírus no Espírito Santo. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (18) pela Secretaria de Estado da Saúde.

Nesta primeira etapa, foram realizadas 6.670 testagens entre população sorteada, contatos do sorteado positivo e de pesquisadores. O estudo aponta uma prevalência de 2,1% da população infectada pelo coronavírus.

Os números foram divulgados pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, e pelo subsecretário de Vigilância Epidemiológica, Luiz Carlos Reblin, durante videoconferência com a imprensa.

“Se hoje, com 84 mil, são 300 mortes e a taxa de ocupação de leitos é alta, imagine se fosse liberar todas as atividades sem planejamento. São quase 4 milhões que ainda podem adoecer por Covid-19 no Espírito Santo. Portanto, permanecer em casa e fazer o distanciamento é fundamental para que a gente interrompa a transmissão dessa doença”, disse Reblin.

O estudo

O estudo é realizado pela Sesa e tem apoio da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes (HUCAM), Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes), Colegiado de Secretarias Municipais de Saúde do Espírito Santo (COSEMS) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“São as primeiras projeções do tamanho da infecção da Covid-19 no Estado. A partir dessa pesquisa poderemos projetar estatisticamente a expansão da doença e ao longo das quatro etapas identificar, com a diferença de crescimento ou estabilização do número de casos, a força de transmissão”, explicou Nésio Fernandes.

Segundo o secretário, é importante o entendimento de que a projeção que está sendo feita é a estatística da população.

“Não é adequado utilizar esse inquérito para identificar a prevalência da doença por municípios ou por regiões, como a Grande Vitória. É uma projeção estatística da população, o resultado é o conjunto da população do Estado”, disse.

Nesio Fernandes falou ainda sobre a importância de se manter as medidas de distanciamento social entre as pessoas. “É uma doença que não tem tratamento, nem vacina. Uma doença que tem evoluído para complicações. A única maneira de romper a transmissão é com o distanciamento social entre as pessoas. As medidas de distanciamento social permitem salvar vidas”, informou.

Perfil dos testados

O estudo de prevalência aponta que do total dos testes com resultados positivos, 73,20% eram do sexo feminino e 26,8% masculino, e que a faixa etária com mais casos positivos foi a de 21 a 40 anos, com 37,1% dos casos.

Do total de pacientes positivos, cerca de 80% apresentaram sintomas e 19,60% não apresentaram quaisquer sintomas na evolução do quadro de saúde.

Dos casos sintomáticos, os principais relatados durante a primeira etapa da pesquisa foram: a perda do olfato (45,4%); tosse (40,2%); dores musculares (38,1%); fadiga (34%) e febre (28,9%). Somente 40% dos casos procuraram o serviço de saúde. Além disso, 26,80% dos positivos apresentaram algum tipo de comorbidade e 30,90% duas ou mais comorbidades.

“Esses dados mostram que 60% dos positivados não deram importância ou relevância aos sintomas e não procuraram por serviço de saúde. Se a população não procura pelo serviço, não poderá ser notificada, isolada e, assim, bloquearmos a transmissão do vírus. E é fundamental que possamos romper a cadeia de transmissão e que a população, na presença de sintomas respiratórios, procure o serviço de saúde para ser avaliado”, pontuou o secretário.

Cronograma do Inquérito Sorológico

Etapa 2

Data: 27, 28 e 29 e maio

Municípios: Afonso Cláudio, Alegre, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Colatina, Linhares, Nova Venécia, São Mateus, Serra, Vila Velha, Vitória, Baixo Guandu, Conceição da Barra, Ecoporanga, Iúna, Marataízes, Santa Maria de Jetibá, Sooretama e Viana.

Etapa 3

Data: 8, 9 e 10 de junho

Municípios: Afonso Cláudio, Alegre, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Colatina, Linhares, Nova Venécia, São Mateus, Serra, Vila Velha, Vitória, Aracruz, Barra de São Francisco, Castelo, Guaçuí, Guarapari, Pedro Canário, São Gabriel da Palha e Venda Nova do Imigrante.

Etapa 4

Data: 22, 23 e 24 de junho

Municípios: Afonso Cláudio, Alegre, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Colatina, Linhares, Nova Venécia, São Mateus, Serra, Vila Velha, Vitória, Baixo Guandu, Conceição da Barra, Ecoporanga, Iúna, Marataízes, Santa Maria de Jetibá, Sooretama e Viana.

Ultimas Notícias
Ultimas Notícias