Médicos residentes da Santa Casa vão atuar nos postos de saúde de Cachoeiro

Médicos residentes da Santa Casa vão atuar nos postos de saúde de Cachoeiro

Um acordo entre a Santa Casa e a prefeitura vai permitir que médicos residentes do hospital filantrópico façam atendimento nas unidades de saúde de Cachoeiro por meio de bolsas de estudo custeadas pelo Ministério da Saúde.

O Contrato Organizativo de Ação Pública Ensino-Saúde (Coapes), documento necessário para viabilizar o custeio federal das bolsas, foi assinado na segunda-feira (6).

O diretor de Ensino da Santa Casa, Raphael Luzorio, explicou que os residentes precisam fazer estágio obrigatório e que esse contrato vai criar uma melhor organização nos ambientes de prática oferecidos no município.

“É um avanço muito grande para o hospital porque facilita essa interface com a prefeitura e é bom também para a população que tem mais profissionais realizando o atendimento de saúde no município”, destacou.

Ele explicou que além da população ganhar mais profissionais nas unidades de saúde, a assinatura do contrato de estágio também garante menos despesas para a Santa Casa.

Segundo Luzorio, o estágio para os residentes é uma obrigatoriedade do Ministério da Saúde. E a garantia dessa atividade faz com que o órgão federal realize o pagamento das bolsas desses profissionais.

“Essa assinatura foi fundamental para o hospital e para nosso programa de residência. Já que com esse contrato evitamos um custo de R$ 500 mil por ano só com o pagamento das bolsas para os residentes”, finalizou.

Parceria
Atualmente, os residentes da Santa Casa já atuam em duas unidades da prefeitura: no Centro Municipal de Saúde, realizando pequenas cirurgias, e na Unidade de Saúde do Paraíso, com atendimentos de atenção primária.

Luzorio agradeceu ainda o empenho da secretária municipal de Saúde, Luciara Botelho, que teve participação importante no processo de viabilização do termo que possibilitou o custeio das bolsas para os residentes.

“Quando o Coapes nem estava formalizado, ela nos recebeu, formalizou a parceria que o Ministério da Saúde exigia e isso nos permitiu concorrer e conseguir o custeio das bolsas”, disse.

Ainda nesta semana, será publicada, no Diário Oficial do Município (disponível no site www.cachoeiro.es.gov.br), portaria que instituirá comissão para acompanhamento do contrato em Cachoeiro.

Posteriormente, as instituições apresentarão planos de trabalho e, então, será traçado um sistema de execução dos campos de prática, de maneira ordenada e articulada.

Como funciona o contrato
Criado pelo governo federal, por meio dos ministérios da Saúde e da Educação, o Coapes qualifica a integração ensino-serviço e a educação permanente nos territórios envolvendo pactuação entre instituições de ensino e gestores do SUS municipais, estaduais e federais.

Participam do contrato todos os gestores municipais e/ou estaduais do SUS interessados em ofertar a sua rede para estudantes de graduação e/ou residência. Participam, também, as instituições de ensino que possuem cursos de graduação na área da saúde e programas de residência médica e multiprofissional interessados em discutir e qualificar a inserção do estudante na rede e a integração ensino e serviço.

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz -

grandbetting güvenilir mi