Foto: PMCI

Mulheres empreendedoras têm crédito especial ampliado no Banestes

Mulheres empreendedoras têm crédito especial  ampliado no Banestes
Redação Dia a Dia

Nesta sexta (19) foi comemorado o Dia Internacional do Empreendedorismo Feminino e o Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) anunciou a ampliação e melhorias nas condições para a contratação das linhas de crédito, que têm como foco o público empreendedor feminino.

O Banestes oferece duas linhas especiais de microcrédito voltadas para mulheres empreendedoras, que têm como objetivo fortalecer o apoio do banco às micro e pequenas empreendedoras do Espírito Santo.

São as linhas Microcrédito Juntas – Pessoa Física (PF) e Microcrédito Juntas – Pessoa Jurídica (PJ), que fazem parte do Projeto Crescemos Juntas, consolidado em parceria com o Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes).

O projeto Crescemos Juntas faz parte do Programa Agenda Mulher, lançado em setembro de 2019, e coordenado pela Vice-Governadoria do Estado.

Com taxas de juros a partir de 0,89% ao mês, as duas linhas de crédito oferecem, atualmente, umas das melhores condições em taxas de juros e prazo para pagamento para o público empreendedor, sendo uma para atender a empreendedora informal e a outra para empreendedoras formais.

Além disso, o acesso às duas linhas de crédito foi ampliado. A partir de agora, empreendedoras que realizarem capacitações da Aderes, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/ES), de Prefeituras Municipais ou da Rede Fortalece de Empreendedorismo Periférico (www.fortalece.com.br) também poderão ter acesso às linhas Microcrédito Juntas, além daquelas que realizarem capacitações do Governo do Estado, como a trilha de empreendedorismo ofertada pelo Programa Agenda Mulher e do programa Qualificar/ES.

Um dos requisitos para a contratação é que o curso ou a capacitação realizada pela empreendedora esteja ligado à gestão do negócio, a empreendedorismo e/ou de formação na área na qual a mulher empreendedora pretende atuar ou já atua, e deve ter carga horária mínima de 03 (três) horas.

Além disso, deve ter sido realizado nos últimos seis meses antes da solicitação do crédito, que deverá ser feita com um agente do Programa Nossocrédito. A concessão do crédito estará sujeita às análises cadastrais e de crédito das empreendedoras a serem atendidas.

O diretor-presidente do Banestes, Amarildo Casagrande, considera a iniciativa uma importante forma de fortalecer o empreendedorismo feminino capixaba.

Ressalta que o Microcrédito é uma importante ferramenta para que as mulheres iniciem ou ampliem sua jornada como empreendedoras, e que o produto representa geração de oportunidades, de desenvolvimento e de independência financeira, e os números comprovam o potencial existente para atendimento às micro e pequenas empreendedoras capixabas.

“Somente em 2021, foram efetivados 2.356 contratos, totalizando o valor de R$ 22,2 milhões para mulheres empreendedoras no âmbito do Programa Nossocrédito. O Banestes tem grande orgulho de estar à frente de iniciativas como essa”, destacou o presidente.

A gerente de Microcrédito do Banestes, Daniela Lana, destaca que o incentivo à formalização de empreendedoras em situação de informalidade também é um dos objetivos da reformulação do programa de microcrédito para o público feminino.

Segundo ela, com a oferta de condições diferenciadas, as linhas de microcrédito promovem o incentivo para que as mulheres empreendedoras busquem orientações e capacitações, para que haja acesso ao crédito adequado e sustentável, e também para que busquem a formalização de seus negócios e, com isso, tenham acesso a crédito ainda mais acessível.

“Esta ação reforça ainda mais o papel social do Banestes perante o mercado capixaba, e proporciona empoderamento e incentivo ao protagonismo das empreendedoras capixabas”, explicou