Museu de História Natural do Sul do ES tem programação especial na Semana de Ciência e Tecnologia

Museu de História Natural do Sul do ES tem programação especial na Semana de Ciência e Tecnologia

Durante a 12ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia, o Museu de História Natural do Sul do Espírito Santo (Muses) vai abordar, por meio de exposições, palestras e oficinas, o tema diversidades de mão dadas com a sustentabilidade.

As atividades estão divididas no município de Alegre e também em Jerônimo Monteiro, onde fica a sede do museu.

No primeiro dia, 23 de outubro, no auditório do CREAD, no campus da Ufes em Alegre, três profissionais de diferentes áreas vão debater inovação e tecnologias aplicadas à sustentabilidade.

O professor de Economia Ednilson Felipe vai abordar o processo de transição da economia convencional para a bioeconomia.

Já o promotor de Justiça, Wagner Vasconcelos, traz à tona a questão do Direito Ambiental e, por último, o gestor de Unidade de Conservação do Iema, Marcelo Silva, vai destacar a importância dessas áreas e a relação com a população do entorno. Ao final, será realizado uma mesa redonda com os participantes e palestrantes.

Segundo o professor do Departamento de Biologia e gerente do Muses, Rodrigo Figueiredo, essas atividades, apesar de serem abertas ao público, têm um viés mais voltado para os acadêmicos e estudantes da área. Quem quiser participar das palestras deve fazer a inscrição neste link.

Do dia 24 a 26, as atividades vão acontecer no espaço do museu. A exposição Muses Diversidades do Espírito Santo, por exemplo fica aberta para visitas escolares agendadas.

“A gente tem o nosso acervo permanente que está sempre aberto a visitação, mas no momento do evento nós temos monitores fazendo visitas guiadas. São seis exposições diferentes e boa parte do material que a gente tem é daqui da região. Então são plantas, animais, rochas que a gente encontra aqui no sul do estado, no caparaó, e aí a gente contextualiza”, explica Rodrigo.

Atividades lúdicas

As atividades lúdicas e oficinas também são voltadas para o público infantojuvenil. As escolas interessadas em levar seus alunos tanto para a exposição quanto para as oficinas devem fazer o agendamento pelo e-mail [email protected]

O gerente do Muses destaca a importância de momento como esse para que a comunidade sinta-se acolhida pela universidade e se aproxime dela.

“A ideia do museu é ser uma extensão da população. A gente quer que as pessoas façam uso do espaço do museu porque ele é uma ponte muito importante para que as pessoas possam vir até a universidade e a universidade possa ir até ela, para que as pessoas saibam a importância da universidade e dos pesquisadores para a comunidade, e esse momento de visitar o museu, de ver a atuação desses pesquisadores, é importante para fazer essa aproximação da população com a universidade e vice-versa. A gente acaba nesse momento quebrando os muros invisíveis que existem”, comenta Rodrigo.

Programação

Dia 23 de outubro
Palestras
– Em direção a bioeconomia? Inovação, oportunidades e desafios em momento de transição da economia convencional – Ednilson S. Felipe (Departamento de Economia, Ufes)

– Meio ambiente, sustentabilidade e direito: uma interlocução possível (e necessária) diante dos riscos do século XXI – Wagner Vasconcelos (promotor de Justiça de Cachoeiro de Itapemirim)

– Experiências e desafios na gestão de Unidades de Conservação no Espírito Santo – Marcelo Silva (Gestor de Unidade de Conservação do IEMA)

Dia 24 a 26 de outubro
Exposição e Oficinas 

– Exposição dinâmica “Economia, Criativa sustentável”: com modelos de fabricação de
sabão a partir de óleo reaproveitado, mini-horta autoírrigável e até um aquecedor de
água solar

– Exposição da Bio e Geodiversidade do Brasil com foco no Espírito Santo (todos os públicos)

– Roda Roda dos “bichin’: Jogo interativo e lúdico para o conhecimento sobre biologia e
ecologia dos invertebrados de vida livre e parasitas (para todas as idades)

– Quebra-cabeças e outros jogos: ilustrando a diversidade do ES e do Brasil (indicados para menores de 7 anos)

– Bingo da Diversidade: divertida competição sobre ocupação do solo e implicações ambientais num cenário de alterações climáticas globais (indicado para, maiores de 10 anos)

– Hidrogeologia – Água comCiência: experimentos e atividades lúdicas para a utilização consciente dos recursos hídricos (para todas as idades)

– O Grande Dia (The Big Day): competição de observação de animais, uma prática de ecoturismo muito divertida (indicada para maiores de 8 anos)

– Sessão de cinema ambiental: exposição e discussão de curtas sobre produção e impactos de biocombustíveis (para todas as idades)

– Do que são feitas todas as coisas? exposição tem como objetivo explorar área de Física de partículas apresentando, ao público os modelos atómicos e a aplicação dessa área em atividades de importância, para as pessoas (para todas as idades)

– Oficina de foguetes: A oficina de lançamento de foguetes tem como objetivos comemorar os 50 anos da chegada do homem à Lua e estimular crianças e jovens a construírem e lançarem foguetes feitos de garrafa PET. Necessário agendamento especial (instruções via e-mail). Apenas grupos de 20 crianças com sessões às 10h, 11h, 14h e 15h.

Ultimas Notícias

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz -

grandbetting güvenilir mi