Prédio conta com dois pavimentos. Foto: PMI

Obra de centro médico de Itapemirim entra na fase final

Obra de centro médico de Itapemirim entra na fase final
Redação Dia a Dia

As obras do Centro de Especialidades Médicas de Itaipava, em Itapemirim, no Litoral Sul do Espírito Santo, entraram na fase final de acabamento, faltando apenas o calçamento e o paisagismo do entorno, que serão executados pela Secretaria Municipal de Obras.

O novo prédio, que está sendo construído na avenida Itapemirim, em Itaipava, contará com 10 consultórios médicos e 3 salas de DML.

A estrutura está sendo erguida numa área total de 457,12 metros quadrados e vai ofertar mensalmente mais de 500 atendimentos em 12 especialidades: dermatologia, urologia, cardiologia, psiquiatria, endocrinologia, gastroenterologia, ortopedia, nutrição, psicologia, ginecologia, otorrinolaringologia e neurologia.

Centro de Especialidades Médicas em fase de acabamento. Foto: PMI

Além dos consultórios, o prédio terá sala de espera com 44 lugares, cinco consultórios com instalações sanitárias, além de recepção, vestiários masculino e feminino, sala de reunião, copa, arquivo, sala de espera, sala de administração, estacionamento e salas para diversas utilidades.

O acesso ao segundo pavimento se dará por meio de escada e plataforma elevatória, garantindo acessibilidade às pessoas com mobilidade reduzida.

“O Centro de Especialidades, sem dúvidas, será um ganho para toda a sociedade, onde vamos aperfeiçoar a qualidade do atendimento aos cidadãos, facilitando o acesso à saúde e reduzir a espera por consultas especializadas”, afirma o prefeito Thiago Peçanha Lopes. que é médico.

Recursos próprios

Segundo a prefeitura, o Centro de Especialidades Médicas foi construído com recursos próprios do município, e visa dar mais conforto aos pacientes, evitando que façam viagens cansativas, demoradas e que muitas vezes comprometem ainda mais a saúde do usuário, visto que muitas pessoas não vão precisar se deslocar a Cachoeiro, Vitória, Vila Velha, ou outras localidades para realizarem determinadas consultas e procedimentos.

“As contratações dos profissionais passaram por rigorosos critérios de seleção, para que estes realmente tenham o perfil de trabalhadores comprometimentos com a arte de cuidar”, afirma a secretária de Saúde de Itapemirim, Zélia Costa.