Tenente Andresa orienta pais a estarem atentos às crianças

Pais devem ficar atentos à brincadeiras do filhos, orienta Corpo de Bombeiros

Pais devem ficar atentos à brincadeiras do filhos, orienta Corpo de Bombeiros

“Os pais devem estar sempre de olho nas crianças, em vigilância constante, precisam ler sempre o manual de instrução de todos os brinquedos que pretendem adquirir. Eles devem ser comprados de acordo com a idade, ter certificação do Inmetro, o que garante a segurança, porque não terão peças que se soltarão, colocando a vida da criança em risco”.

A orientação é da 1º Tenente do Corpo de Bombeiros Andresa Silva, que foi entrevistada sobre o que fazer para evitar casos como o do falecimento da menina Francisca Vitória Andrade Barbosa, cinco anos, que na manhã desta terça-feira (06), morreu em Cachoeiro engasgada com um bolinha de borracha.

Ela reforça a importância dos pais acompanharem a brincadeira das crianças. “É um momento que deve ser valorizado pela família”, ratifica.

A tenente Andresa orienta ainda que os pais nunca comprem brinquedos com peças muito pequenas, que podem se soltar, especialmente para crianças na fase oral, que levam tudo à boca.

Em casos de engasgamento como o de Vitória, a tenente orienta que deve ser buscado socorro e orientação o mais rápido possível.

“Quando atendemos ocorrências presenciais desse tipo, existem dois tipos de manobras. Para bebês de até um ano são com cinco tapotagens (tapas com a mão em formato de concha) entre as escápulas, com a cabeça mais baixa que o corpo, com a criança também virada para baixo. Fazemos compressão na região dos mamilos”.

Em relação a crianças a partir de um ano, tenente Andresa diz que o adulto deve se ajoelhar atrás  dela e abraçá-la, com uma mão sobre a outra, e então fazer  as compressões em formato de J, para dentro e para cima, na chamada manobra de Heimlich.

Em ambos os casos, ela enfatiza que é muito importante alguém já ligar para o socorro especializado no 193, porque em caso de necessidade o socorro já está a caminho.

“ Nossa central recebe muitas ligações e se o familiar estiver calmo e conseguir executar as manobras orientadas, há sucesso nas primeiras tapotagens. As crianças geralmente são salvas”, enfatiza.

Quando isso acontece, a tenente Andresa Silva diz que é muito gratificante. “A sensação de poder ajudar a salvar uma vida não tem preço. Não tem nem como explicar a alegria e gratidão que sentimos”.

 

SAIBA MAIS

A menina Francisca Vitória Andrade Barbosa, de cinco anos, moradora do bairro Monte Cristo, morreu engasgada em Cachoeiro no início da tarde desta terça-feira (06).

Segundo relato do Corpo de Bombeiros, era por volta da 10h55 quando uma mãe chegou de carro na sede do quartel, no Bairro Marbrasa, pedindo ajuda para a filha que estava engasgada.

A menina já estava desmaiada, com pulso e sem respiração.   A informação dos bombeiros é de que foi realizada a manobra para desobstrução das vias aéreas, e em ato contínuo, ela foi colocada na viatura pelo Sargento Gilberto Giacomelli Thompson, um dos quatro que estavam no quartel na hora da ocorrência.

Em seguida a viatura do Corpo de Bombeiros se dirigiu ao Hospital Infantil Francisco de Assis (Hifa), onde a menina chegou com objeto impactado na glote e sem batimentos cardíacos, segundo nota emitida pela Assessoria de Imprensa do Hifa.

A nota do Hospital Infantil informa ainda que a equipe realizou procedimento para retirada do objeto e tentou por 40 minutos reanimar Francisca Vitória,  mas não obteve sucesso.

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz