20 de abril de 2021 11h05

Pequenos negócios impulsionam contratações com carteira assinada

As micro e pequenas empresas, mais uma vez, estão elevando a geração de emprego em todo o país, é o que aponta a Análise do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) referente a outubro de 2020. Isso significa que as MPEs mais contrataram do que demitiram, tendo sido responsáveis pela geração de 271 mil empregos formais celetistas no mês de outubro. Esse foi o melhor resultado dos últimos quatro meses.

O Espírito Santo, mesmo que de forma tímida, já contribui para o saldo positivo do Brasil, com 7.025 novas contratações no mesmo mês. “O empresário capixaba é resiliente. A pandemia tirou muitos empregos, mas as empresas foram se adaptando e hoje já contamos com 81% dos estabelecimentos em funcionamento, consequentemente, voltando a contratar”, destaca o superintendente do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Sebrae/ES), Pedro Rigo.

Se for analisar o saldo capixaba de janeiro a outubro, os números ainda são negativos, de menos 1.091 empregos. O Espírito Santo reproduz o cenário nacional, que chegou a marca de menos 26 mil empregos no acumulado de janeiro a outubro. Ainda assim uma recuperação importante se comparado aos meses de janeiro a setembro quando o saldo negativo era de menos 294,3 mil empregos.

Cenário Nacional

Neste ano, o pior período experimentado pelas MPE foi o de março a junho, quando acumularam um saldo negativo de pouco mais de um milhão de empregos, com um pico em abril. Porém, de julho a outubro, voltaram a contratar mais do que demitir, registrando saldos positivos de empregos em todos esses meses.

Já em outubro, foram as MPE do Comércio que se destacaram na geração de empregos, respondendo pela criação de 93,6 mil postos de trabalho, seguidas pelas MPE do setor de Serviços, com a geração de 92 mil empregos. Juntas, responderam por 68,5% do saldo total de empregos gerados por esse grupamento de empresas, nesse mês. As MPE da Indústria de Transformação, por sua vez, também apresentaram saldo positivo relevante, de 57,4 mil empregos.

De janeiro a outubro, entretanto, destacaram-se na geração de empregos as MPE que atuam na Construção Civil, acumulando saldo positivo de 137,1 mil empregos gerados, enquanto as MPE do Comércio ainda acumulam um saldo negativo de 154,3 mil empregos e as MPE do setor de Serviços, de menos 65,7 mil empregos, devido à forte influência dos saldos negativos registrados no período de março a junho deste ano.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz