Polícia Civil orienta população a registrar ocorrências boletins pela Delegacia on line

Polícia Civil orienta população a registrar ocorrências boletins pela Delegacia on line
Redação Dia a Dia

As pessoas que precisarem registrar um boletim unificado podem fazê-lo pela Delegacia on Line (Deon). A orientação é da Polícia Civil (PC) a todos que curtem o verão no Espírito Santo, que é uma estação de muito movimento.

Segundo a PC, o momento de descanso também exige cuidados e, em terras capixabas, se algo sair diferente do planejado, qualquer cidadão tem acesso à Delegacia On-line (Deon), um recurso que possibilita o registro de Boletim de Ocorrência de forma on-line, sem precisar se locomover até uma delegacia física.

Mas a PC alerta que não podem ser registrados pela Delegacia on Line casos de homicídio, estupro, sequestro e furto ou roubo de veículo.

O titular do 6° Distrito Policial (DP), delegado Erico Mangaravite, enfatiza que por meio de um smartphone ou de um computador, qualquer cidadão maior de 18 anos pode registrar uma ocorrência policial, que é importante em casos de perda de documentos, furtos ou roubos.

“Não há necessidade de se deslocar até uma delegacia para fazer o registro, o que representa economia de tempo e de recursos financeiros, bem como maior segurança à própria saúde da pessoa, uma vez que ainda estamos enfrentando um cenário de pandemia”, ressaltou

O registro da ocorrência é feito pelo site https://delegaciaonline.sesp.es.gov.br. Por meio da DEON, o cidadão pode registrar quase todos os crimes.

Mangaravite lembra ainda que para efetuar o registro, é importante que o cidadão tenha seus dados pessoais (aqueles que constam de seus documentos de identificação civil), bem como o maior número possível de informações relativas ao crime que será narrado, incluindo, sempre que possível, quaisquer meios que possibilitem a identificação do autor ou autores do crime.

“De antemão também é importante ter alguns dados acerca do fato, como dia, horário, local com referência, entre outros”, informou o titular do 6º DP.

Segundo o delegado, o sistema Deon permite que qualquer policial, em qualquer delegacia e a qualquer tempo, acesse as ocorrências que foram registradas pelo sistema.

Isso garante ao cidadão que o registro de determinado fato permaneça preservado para consultas futuras, seja pela delegacia que fará a investigação, seja por outras delegacias, conferindo assim maior segurança à integridade das informações.

 

Como funciona

Ao registrar a ocorrência, o sistema gera um número de protocolo e uma chave de acesso, que serão enviados para o e-mail cadastrado pelo cidadão. Em seguida, o registro do BO será analisado e validado pelos policiais civis que atuam na Delegacia responsável por investigar os crimes daquela região.

Caso a ocorrência seja validada, o cidadão vai receber no e-mail uma cópia para impressão, bem como endereço e telefone da Delegacia que vai investigar o caso. A informação também ficará disponível no site da Deon, bastando utilizar o número de protocolo e chave de acesso recebidos por e-mail.

As ocorrências registradas pelo sistema Deon seguem uma tramitação semelhante às das ocorrências registradas presencialmente. Dessa forma, quem fizer o registro pela Delegacia On-line vai receber o mesmo atendimento dado ao cidadão que comparecer a uma delegacia presencialmente.

Orientações

Para que as férias sejam apenas momentos de lazer, alguns cuidados são necessários. Dessa forma, o delegado Erico Mangaravite orienta que é preciso ter atenção especial com os objetos de valor.

“No verão, boa parte das pessoas dedica seu tempo de folga a atividades de lazer. Nesse caso, os crimes mais comuns são aqueles praticados em locais em que há aglomeração de pessoas, como praias e bares. O cidadão deve evitar portar grandes quantidades de dinheiro ou objetos de valor. Ainda é importante prestar atenção em bolsas e mochilas, uma vez que o criminoso pode furtar o conteúdo de forma sorrateira. No caso de ocorrer algum tumulto, o cidadão deve imediatamente se afastar do local e acionar a Polícia Militar, por meio do telefone 190, assim que possível”, alertou Mangaravite.

O delegado também esclareceu que em locais de aglomeração existe o risco de perda ou extravio de objetos e documentos pessoais. Em situações como estas, caso os pertences caiam em mãos erradas, a pessoa pode vir a ser vítima de algum golpe. Para que isso não aconteça, é importante que seja feito o registro da ocorrência.

Ultimas Notícias