Pousadas do Caparaó fazem campanha para que turistas não as visitem no feriado

Pousadas do Caparaó fazem campanha para que turistas não as visitem no feriado
Pousadas do Caparaó fazem campanha para que turistas não as visitem no feriado
Redação Dia a Dia

Enquanto comerciantes de algumas cidades lutam para reabrir, pousadas situadas na Região do Caparaó seguem na direção contrária. Além de manterem as portas fechadas, elas fazem campanha para que turistas evitem visitar a região neste Feriadão de Corpus Christi.

“Chegará um novo tempo onde poderemos celebrar a vida respirando o ar puro das montanhas de Pedra Menina. Mas por enquanto nos ajude a manter o novo coronavírus longe da nossa comunidade”, alerta uma das peças publicitárias.

De acordo com a empresária Cecilia Nakao, da Pousada Villa Januária, distrito de Pedra Menina, em Dores do Rio Preto, foi uma decisão coletiva das pousadas, que estão fechadas desde o dia 16 de março, e demais estabelecimentos ligados ao turismo.

A mobilização engloba empresários de outras cidades, como Guaçuí, Divino de São Lourenço e Ibitirama, mas a ideia é formar uma espécie de cordão de isolamento para defender o Parque Nacional do Caparaó, principal ponto turístico e que está fechado desde março.

Além das pousadas que já estavam fechadas desde o início da pandemia, nesta quinta-feira (11), os restaurantes do distrito de Patrimônio da Penha, em Divino de São Lourenço, também não abrem, segundo explicou a empresária Valéria Rodrigues, da pousada Beija-Flor.

A medida foi tomada para impedir que algum visitante, ao passear pela região, vá se alimentar no comércio. “Precisamos evitar aglomeração”, disse Valéria.

Para ajudar moradores que vivem do turismo, a comunidade se organizou e, junto com a prefeitura, prepara cestas básicas para doações.

Ultimas Notícias
Ultimas Notícias