Prefeitura de Cachoeiro faz trabalho continuo com pessoas em situação de rua

Prefeitura de Cachoeiro faz trabalho continuo com pessoas em situação de rua

A Prefeitura de Cachoeiro reforçou o trabalho de assistência à pessoas em situação de rua nos meses de julho e agosto, inclusive durante a noite, com o intuito de encaminhar as pessoas para os serviços de acolhimento., especialmente no período de frio mais intenso.

Essas pessoas são atendidas no Espaço Vida, Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua (Centro Pop) de Cachoeiro, por onde passam em média, 25 pessoas por dia.

O espaço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, na rua Deodoro da Fonseca (nº 98), no bairro Independência e as pessoas atendidas têm acesso a higiene pessoal, entrega de kits de higiene, fornecimento de alimentação e encaminhamentos à rede intersetorial e socioassistencial.

Também é feita oferta de acolhimento na Casa de Passagem Santa Tereza de Calcutá e, para os que aceitarem, são concedidas passagens de ônibus, no intuito de reinserção familiar do usuário em outro município ou estado, quando necessário.

Além disso, existe o trabalho da Equipe de Abordagem Social, que tem como principal objetivo atender/acompanhar, nas ruas, o público que não frequenta o Centro Pop. O Serviço de Abordagem Social tem caráter continuado, sendo realizado durante todo o ano.

Devido ao período de pandemia, a atenção dada às questões de saúde foi redobrada, por isso, as pessoas em situação de rua que se dirigem até o “Espaço Vida” com sintomas gripais são encaminhadas para o Centro de Saúde Paulo Pereira Gomes (PPG). Em seguida, havendo necessidade de isolamento social, o Centro Pop disponibiliza local próprio para os que precisarem.

Atualmente, há 78 pessoas em situação de rua em Cachoeiro identificadas pelo serviço, além de 19 pessoas acolhidas na Casa de Passagem Santa Tereza de Calcutá e três acolhidas no abrigo provisório disponibilizado pelo município.

Márcia Bezerra, secretária municipal de Desenvolvimento Social, diz que as pessoas em situação de rua compõem um grupo heterogêneo, tendo em comum, em geral, questões como pobreza extrema, vínculos familiares interrompidos ou fragilizados e inexistência de moradia convencional regular. Muitas delas sofrem com transtornos mentais ou com dependência química, sofrimento que se potencializa com a marginalização.

“São muitas as particularidades que podem levar alguém a viver nas ruas, e nós procuramos atender esse público com ações intersetoriais”, destaca.

Márcia destaca que em uma das ações, nos dias mais frios, sete pessoas foram encaminhadas para a Casa de Passagem e cinco, para o abrigo provisório.

Segundo a secretária, as equipes percorrem diversos espaços do município para localizar essas pessoas e oferecer atendimento, e que é mportante destacar que a permanência ou não nas ruas depende da decisão individual dessas pessoas.

“Nosso papel é oferecer o auxílio necessário e, no caso de ocorrências que dependam da intervenção compulsória do poder público, acionar as autoridades responsáveis”, ressalta Márcia Bezerra.

 

SAIBA MAIS

– “Espaço Vida”, Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua (Centro Pop): (28) 3521-1922

– Casa de Passagem Santa Tereza de Calcutá: (28) 3521-6184

Ultimas Notícias

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz -

grandbetting güvenilir mi