Foto ilustrativa: Creative Commons

Projeto de filme capixaba pode ser financiado pelo Festival de Cinema de Veneza

Projeto de filme capixaba pode ser financiado pelo Festival de Cinema de Veneza

Uma produção cinematográfica do Espírito Santo pode parar nas telas do Festival de Cinema de Veneza em 2020. Essa é a expectativa de toda a equipe do projeto de filme capixaba que está entre os 12 selecionados para participar da Biennale College – Cinema (BCC), de Veneza, deste ano.

A 8ª edição do evento recebeu 190 inscrições e selecionou nove dos melhores projetos de todo o mundo, por meio da competição Biennale College – Cinema Internacional e três da competição da Itália. Entre as regras de seleção desta edição, é que o projeto de longa metragem tenha uma produção de baixo orçamento.

Esta é a primeira vez que um projeto capixaba chega à BBC, ressalta o diretor capixaba Diego Zon. “Nós confiamos muito no trabalho que estamos desenvolvendo, no que já vínhamos pensando, no estilo de filme que estamos propondo, mas ser selecionado é uma alegria porque querendo ou não isso abre portas para o próprio filme, para o seguimento da carreira. Abre portas e visibilidade para que o projeto de filme encontre parcerias para que ele possa ser possa ser produzido.”

Diego Zon, diretor capixaba. Foto: Acervo pessoal

Entre os dias 4 e 15 de outubro, integrantes das equipes selecionadas vão a Veneza participar de um workshop para o desenvolvimento do filme. Segundo Diego Zon, cada projeto vai ser representado por uma dupla de produtores e diretores e quem o acompanhará nessa viagem é a produtora do pré-filme, Ana Cristina Viegas.

“Eu acho que já tem algo muito bonito, muito positivo que é um intercâmbio cultural entre os outros projetos que vão estar por lá. Só da gente estar fazendo essa troca, participando das discussões, das conversas, isso já é uma experiência muito enriquecedora”, comemora Diego.

Patrocínio

A atividade faz parte da primeira fase da Biennale College, que vai selecionar ainda quatro dos 12 projetos para serem financiados pelo Festival Internacional de Cinema de Veneza e exibidos na Mostra de Cinema da BCC de Veneza de 2020. O patrocínio para cada projeto é de 150 mil euros e a seleção está prevista para a última semana de novembro.

A organização do evento orienta os participantes a não falarem sobre o projeto, mas Diego dá um spoiler. O projeto, com o título provisório, “A planta sob a terra selvagem” vai abordar sobre as relações que são reveladas pela passagem do tempo. O desejo do diretor é mostrar também as belezas do Espírito Santo, em especial a região do Caparaó.

“É um cinema que vai ser feito na nossa terra, com a nossa gente, com as nossas paisagens e cultura em si. O Espírito Santo vai estar ali como uma personagem também”, relata o diretor.

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz