Rua Siqueira Lima, onde ocorreram saques em Cachoeiro. Foto: Alessandro de Paula

Reforço de 32 PMs chega a Cachoeiro para conter saques

Reforço de 32 PMs chega a Cachoeiro para conter saques

Após a onda de saques na região do Centro de Cachoeiro de Itapemirim na manhã deste domingo (26), ainda com as ruas alagadas pela enchente que atingiu a cidade desde sábado (25), a Polícia Militar decidiu reforçar o patrulhamento no município com 32 policiais que estavam dando apoio em Iconha.

A informação é do comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Cachoeiro, tenente-coronel Fabrício Martins. De acordo com ele, a medida foi tomada para aumentar a sensação de segurança de moradores e comerciantes, e impedir novos roubos.

“Já chegaram a Cachoeiro 32 policiais que estavam em Iconha. O objetivo é exatamente esse: aumentar a sensação de segurança das pessoas. A sensação de insegurança é muito grande. Até mostra o que está acontecendo. Houve esse fato isolado lá (saques), teve um fato na Carneiro Instrumentos Musicais, em que os instrumentos desceram rio abaixo e pessoas próximas à Câmara Municipal estavam pegando os objetos que iam encostando ali. A PM interveio para que não fizessem isso”, disse o comandante.

Na manhã deste domingo, saqueadores voltaram a agir, dessa fez na rua Siqueira Lima completamente alagada. Para impedir que as mercadorias fossem levadas, homens armados expulsaram os criminosos dando tiros para o alto. A população comemorou, como foi registrado no vídeo abaixo.

Sobre o caso, a PM tomou ciência e está apurando uma possível participação de um policial e um agente penitenciário. Os homens armados ainda não foram identificados.

“Pelo que eu vi no vídeo, os disparos não foram para atingir ninguém. Foram mais para espantar. De certa forma interviu e conseguiu evitar que as pessoas levassem as coisas. Houveram disparos de arma de fogo. Se for policial, será apurada a circunstância. Se for comprovada legítima defesa, não vai ter problema”, disse o comandante.

Não é a primeira vez que a cidade sofre com saques. Durante a greve da PM, em 2017, várias pessoas foram flagradas roubando mercadorias de lojas.

Revolta

Os roubos têm revoltado moradores e comerciantes. Na rua Siqueira Lima, o dia foi de limpeza e de contabilizar os prejuízos. Proprietário da Pedal de Ouro, o comerciante Ezequiel Vieira disse que lojistas devem se revezar na vigilância do patrimônio no Centro, principalmente à noite.

“A gente vai fazer um mutirão para vigiar as lojas principalmente à noite. O risco é alto. Para saques é alto”, disse o comerciante.

Ezequiel estima que deva levar pelo menos 15 dias para reabrir a loja, que ficou bastante danificada pela enchente.

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz