Ambulância do Samu. Foto: Sesa

Samu faz quatro meses com 1.400 atendimentos apenas em Cachoeiro

Samu faz quatro meses com 1.400 atendimentos apenas em Cachoeiro
Samu faz quatro meses com 1.400 atendimentos apenas em Cachoeiro
Redação Dia a Dia

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu, implantado em Cachoeiro no dia 29 de março deste ano, mas que atende também pacientes de outros 16 municípios do Sul do Estado, realizou mais de 400 atendimentos no primeiro mês de funcionamento.

Quatro meses depois já se somam 1.400 atendimentos apenas em Cachoeiro entre envio de ambulâncias e orientações remotas. O serviço pode ser acionado pelo número 192.

Os serviços do Samu devem ser procurados apenas em casos específicos, como os problemas cardiorrespiratórios, suspeita de Infarto ou AVC, queimaduras graves, trabalho de parto com risco de morte para a mãe ou o bebê, entre outros, orienta Alex Wingler, secretário municipal de Saúde.

Os médicos do Samu prestam orientação por telefone e foram realizados 383 atendimentos remotos.  Os quadros clínicos nestes casos eram de febre e  hipoglicêmicos, e a orientação de forma remota resolveu o problema.

Mas outras 2.684 vezes foi necessária a presença da equipe nas residências. Desse total, 42%, 1126 casos, foram para atendimento a pacientes de Cachoeiro.

Dados do Samu ( em relação a todos os 16 municípios atendidos pela serviço sediada em Cachoeiro) mostram que os acidentes de moto tiveram o maior número de chamadas no mês de junho. Foram 133 ocorrências.

Os demais atendimentos foram para 73 vítimas de queda, 69 de mal súbito, 59 de surto psiquiátrico, 57 de Covid-19, 52 convulsões, 43 casos de dispneia, 32 acidentes de automóvel, 31 casos de dores abdominais, 31 quedas de altura superior a 6 metros e 28 casos de dores torácicas.

“O Samu é importante serviço especializado, que veio trazer mais eficiência e segurança no atendimento pré-hospitalar para toda a população da região”, salienta  Alex Winlger.

 

SAIBA MAIS

Quando chamar o Samu 192:

– Na ocorrência de problemas cardiorrespiratórios;
– Intoxicação exógena e envenenamento;
– Queimaduras graves;
– Na ocorrência de maus tratos;
– Trabalhos de parto em que haja risco de morte da mãe ou do feto;
– Em tentativas de suicídio;
– Crises hipertensivas e dores no peito de aparecimento súbito;
– Quando houver acidentes/traumas com vítimas;
– Afogamentos;
– Choque elétrico;

– Acidentes com produtos perigosos;
– Suspeita de Infarto ou AVC (alteração súbita na fala, perda de força em um lado do corpo e desvio da comissura labial são os sintomas mais comuns);
– Agressão por arma de fogo ou arma branca;
– Soterramento, desabamento;
– Crises convulsivas;
– Transferência inter-hospitalar de doentes graves;
– Outras situações consideradas de urgência ou emergência, com risco de morte, sequela ou sofrimento intenso.

Quando não chamar o Samu 192:
– Febre prolongada;
– Dores crônicas;
– Vômito e diarreia;
– Levar pacientes para consulta médica ou para realizar exames;
– Transporte de óbito;
– Dor de dente;
– Transferência sem regulação médica prévia;
– Trocas de sonda;
– Corte com pouco sangramento;
– Entorses;
– Cólicas renais;
– Transportes inter-hospitalares de pacientes de convênio;
– Todas as outras situações onde não se caracterize urgência ou emergência mé

Ultimas Notícias
Cultura

A arara azul

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz -

grandbetting güvenilir mi