Foto: Divulgação/PMCI

Sarau on-line celebra aniversário de Rubem Braga nesta terça-feira

Sarau on-line celebra aniversário de Rubem Braga nesta terça-feira
Foto: Divulgação/PMCI

Nesta terça-feira (12), são completados 108 anos do nascimento de Rubem Braga. Para celebrar esse ilustre cachoeirense, considerado o maior cronista brasileiro, a Secretaria de Cultura e Turismo (Semcult) de Cachoeiro preparou o projeto “Braganiano”, que homenageará o escritor com um sarau on-line, em função da pandemia.

O evento terá por tema o título “Ontem ouvi um sujeito contar uma história…” e começa com a publicação de vídeos, ao longo do dia, nos perfis do Instituto Histórico e Geográfico de Cachoeiro de Itapemirim (IHGCI) no Facebook e no Instagram.

Foram convidados os escritores Maria Gabriela Veridiano e Marcos Bubach, que refletirão sobre como o legado de Rubem Braga influenciou em suas vidas. Nos vídeos, os depoentes falarão, por exemplo, como as crônicas do escritor contribuíram para a formação da arte e da docência e como essas experiências os moldaram.

Por meio do evento, a secretaria também pretende alcançar o público em geral que, talvez, não conheça a história do cronista e, consequentemente, não compreenda a sua importância para Cachoeiro e para o mundo. A intenção é despertar nos mais jovens, principalmente, o interesse pela história local, destacando a importância da família Braga no desenvolvimento da nossa cidade e, também, incentivar o uso de novas abordagens para a escrita, através da experiência apresentada pelos convidados, fomentando, assim, o prazer pela produção de texto, leitura e outras formas de artes.

Além das apresentações em vídeo, no mesmo dia haverá também uma live em homenagem à Rubem Braga, marcada para começar às 20h, no Instagram do IHGCI. A atividade será conduzida pelo subsecretário de Cultura, Lucimar Costa, e contará com a participação do professor Roberto de Oliveira Farias – que falará sobre “Rubem Braga e a educação” – e da coordenadora do centro cultural Casa dos Braga, Tathiana Cardoso.

Rubem Braga

Nascido em Cachoeiro de Itapemirim, em 1913, Rubem Braga iniciou sua carreira como jornalista, aos 15 anos, assinando crônicas no jornal Diário da Tarde. Ele também se formou em Direito, mas nunca exerceu a profissão. No jornalismo, no entanto, atuou em trabalhos muito relevantes – sendo correspondente de guerra junto à Força Expedicionária Brasileira, durante a Segunda Guerra Mundial; colaborando com diversos periódicos e participando, também, de antologias, como a “Antologia dos Poetas Contemporâneos”.

Em 1936, lançou o primeiro livro autoral de crônicas intitulado “O Conde e o Passarinho” e, em seu legado, o escritor deixou outras obras como “A Borboleta Amarela” (1955), “A Cidade e a Roça” (1957) e “As Boas Coisas da Vida (1988). O escritor morreu no dia 19 de dezembro de 1990, no Rio de Janeiro.

Casa dos Braga

Em Cachoeiro, o público pode conhecer melhor a história do cronista visitando a Casa dos Braga, Patrimônio Histórico Municipal, localizada na rua Vinte e Cinco de Março, Centro. No imóvel, viveu com a família o primeiro prefeito de Cachoeiro, Coronel Francisco de Carvalho Braga, pai de Rubem e de Newton Braga, outro importante nome da Literatura. Após restauro, o espaço foi reaberto em 2017, passando a abrigar uma ampla coleção relacionada à família, com mobiliário original de época e obras de arte.

O centro cultural atrai pessoas de todos os lugares e, atualmente, devido à pandemia do novo coronavírus, o horário de visitação à Casa é de segunda a sexta, das 12h às 18h. Para conhecer o local, é necessário que as pessoas sigam todos os protocolos de saúde.

Rubem também empresta o nome a um bairro e ao Teatro Municipal de Cachoeiro, que foi duramente afetado pela cheia do rio Itapemirim em 2020 e passará por uma ampla reforma para poder ser reaberto.

Homenagens nas ruas da cidade

Nos últimos anos, Cachoeiro ganhou, ainda, diversas intervenções artísticas que homenageiam Rubem Braga. São pinturas feitas em logradouros, como escadaria, muros e praças, que retratam a figura do escritor e elementos alusivos à sua importante obra literária.

Além disso, Cachoeiro tem a Bienal Rubem Braga, maior evento literário do Espírito Santo, que não pôde ser realizado pela Prefeitura em 2020, em função da pandemia.

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz