Pessoas aguardam sentadas o auxílio na agência da Caixa, na Barra, em Marataízes. Foto: PMM

Sem fila e mais conforto para receber o auxílio na Caixa da Barra, em Marataízes

Sem fila e mais conforto para receber o auxílio na Caixa da Barra, em Marataízes
Sem fila e mais conforto para receber o auxílio na Caixa da Barra, em Marataízes
Redação Dia a Dia

Filas intermináveis, pessoas sem respeitar distanciamento mínimo, embaixo de sol e chuva e em pé. Essa é a dificuldade que enfrentam milhões de pessoas em todo o país para conseguir receber o auxílio emergencial do governo na Caixa Econômica Federal.

Mas em Marataízes, uma iniciativa da prefeitura, em parceria com a Caixa Econômica, melhorou muito a situação daqueles que buscam atendimento na agência do banco na Barra de Itapemirim.

O atendimento é feito na escola e as pessoas vão à agência só para sacar. Foto: PMM

Quem vai atrás de seu benefício, aguarda sentado, em cadeiras separadas e num espaço protegido do sol e da chuva.

Lá, todo atendimento está sendo feito na Escola José Marcelino, a cerca de 150 metros da agência da Caixa. Os beneficiários do programa federal também tem acesso a banheiro. Todos precisam usar máscaras de proteção.

A Caixa Econômica disponibilizou funcionários para orientar o público e distribuir as senhas por ordem de chegada, enquanto servidores da Secretaria de Assistência Social, Habitação e Trabalho ajudam na orientação do

As cadeiras seguem distanciamento mínimo e as pessoas ficam em área coberta. Foto: PMM

público.

De acordo com o prefeito Robertino Batista, o Tininho, os servidores da Caixa fazem a maior parte do atendimento na escola. Os beneficiários só seguem para a agência após a liberação do saque, para retirada do dinheiro nos terminais eletrônicos ou nos caixas de atendimento.

Segundo a prefeitura, ainda não foi possível implantar a facilidade em outros bancos por falta de estrutura disponível para atender as pessoas, como uma escola. Mas os locais estão sendo fiscalizados para que todos usem máscaras e mantenham a distância mínima.

Ultimas Notícias
Ultimas Notícias