Desvio em Muqui. Foto: Reprodução de vídeo

Sem solução do governo, população faz desvio em rodovia interditada em Muqui

Sem solução do governo, população faz desvio em rodovia interditada em Muqui
Sem solução do governo, população faz desvio em rodovia interditada em Muqui
Alessandro Araujo de Paula
Prefeito de Muqui, Renato Prúcoli, durante melhoria no desvio. Foto: PMM

Cansados de aguardar por uma solução do Governo do Estado, moradores de Muqui se aliaram à prefeitura local e construíram uma pequena estrada de chão que garantiu a ligação com Jerônimo Monteiro num trecho que estava interditado.

É que a rodovia ES-177, que liga os dois municípios e é de responsabilidade do Estado, está fechada há dois anos, desde deslizamento em maio de 2018 no alto da Serra da Aliança.

A população reclama que aguardou por obra do Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER) para a liberação da pista ou pelo menos a instalação de desvio, mas isso não ocorreu.

Pequena trilha aberta pelos moradores, antes das máquinas da prefeitura. Foto: PMM

A única alternativa apontada pelo DER é dar a volta por Cachoeiro, mas representa um atraso de uma hora e meia na viagem.

“Muita gente nem tem condições de dar a volta, pois passam de cavalo, a pé e de bicicleta. Por isso, os moradores começaram a procurar alternativa até que encontraram”, explicou o prefeito de Muqui, Carlos Renato Prúcoli.

Os moradores abriram uma pequena trilha no meio do mato em local afastado do deslizamento e pediram a ajuda da prefeitura.

Em um dia, três máquinas, operários e vários moradores atuaram no desvio. Foram 12 horas de trabalho, mas a estrada permite a passagem de carros com segurança.

 

Demora

Logo após o deslizamento, em maio de 2018, os próprios moradores fizeram um desvio ao lado da barreira. O DER alertou que o local era perigoso, pois havia risco de novos deslizamentos. E foi o que de fato ocorreu.

No trecho há pelo menos quatro pontos de interdição. O mais grave ocorreu em dezembro do ano passado, quando escombros de pedra desceram e chegaram a afundar o asfalto.

Veja abaixo a matéria que o Dia a Dia fez na ocasião

Segundo a população, de lá para cá o governo não fez uma obra no trecho e nem construiu desvio. O DER abriu licitação para liberação da rodovia, uma empresa venceu e, segundo moradores, chegou a instalar estrutura na região, mas os operários foram embora no início de 2020.

 

O outro lado

O DER informou que desconhece desvios como devido dentro dos padrões de segurança e do sistema rodoviário.

Quanto à obra, a empresa está em mobilização, pois venceu a licitação e a mesma receberá ordem de início quando for publicado o empenho financeiro, conforme as normas legais.

A mobilização, segundo o DER, está um pouco prematura devido à condição da pandemia, mas está em atividade.

Ultimas Notícias
Ultimas Notícias