Vargem Alta investiga surto de intoxicação alimentar após festival

Vargem Alta investiga surto de intoxicação alimentar após festival

Desde o último domingo (24), 35 pessoas deram entrada no Pronto Atendimento de Vargem Alta, região serrana do Espírito Santo, e no Hospital Padre Olívio, também na cidade, com quadro de intoxicação alimentar.

A suspeita da Secretaria Municipal de Saúde é de que os pacientes tenham consumido algum alimento contaminado durante o 3º Festival de Palmito Pupunha, realizado no distrito de Ayd, zona rural do município, no último fim de semana. Os pacientes que deram entrada nas unidades apresentavam sintomas de vômito e diarreia.

Segundo nota da Secretaria Municipal de Saúde de Vargem Alta, o possível surto de Doença Transmitida por Alimentos (DTA) está sendo investigado pela Gerência de Vigilância em Saúde do município, “que vem trabalhando juntamente dos Pontos de Atenção à Saúde do município no procedimento de notificação e investigação dos casos suspeitos.”

Dos 35 casos suspeitos, 16 já foram investigados pela Vigilância, que tem como objetivo coletar informações e apurar os casos, “avaliando os sintomas apresentados, período de incubação, local de ingestão dos alimentos suspeitos e outros.” Com a iniciativa vai ser possível identificar o agente etiológico e o veículo de transmissão. A investigação viabiliza a “coleta de amostra para exame laboratorial confirmatório para o agente etiológico.”

Do início do surto até o momento, não houve nenhuma internação em estado grave nas unidades.

Recomendação

A secretaria solicita que as pessoas que consumiram alimentos no local do evento ou levaram para consumo em casa, caso apresentem sintomas como náuseas, vômitos, diarreia, febre, dores abdominais, dores de cabeça e outros que possam estar vinculados com consumo de alimentos contaminados, procurem atendimento médico.

A recomendação é intensificada caso o paciente esteja no grupo de risco, que são pessoas da faixa etária abaixo de 5 anos, idosos e pessoas imunodeprimidas (acometidos por neoplasias, Aids, transplantados, doenças autoimunes e outros), devido ao aumento do risco de mortalidade em decorrência da diarreia nestes grupos. Aos primeiros sintomas orienta-se hidratação oral até a chegada ao serviço médico.

As instituições de saúde de dentro e fora do município que atenderem casos suspeitos de acometimento por Doenças Transmitidas por Alimentos e que tenham participado do 3º Festival do Palmito Pupunha devem entrar em contato com a Vigilância Epidemiológica através do contato (28) 3528-1123 ou pelo e-mail [email protected].

A contaminação dos alimentos pode ocorrer em qualquer momento da cadeia alimentar, desde a produção primária até o consumo (plantio, manuseio, transporte, cozimento, acondicionamento e outros), sendo os principais responsáveis por surtos, os produtos de origem animal e os alimentos preparados para consumo coletivo, mas, não minimizando-se a importância dos cuidados de higiene nos próprios domicílios.

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz -

grandbetting güvenilir mi