seg 8/agosto/2022 15:42

Vídeo: Sino de quase 100 anos perde badalo em Mimoso do Sul

Vídeo: Sino de quase 100 anos perde badalo em Mimoso do Sul
Redação Dia a Dia

Pelo menos por enquanto as badaladas do sino do campanário da Igreja Matriz de Mimoso do Sul não serão ouvidas nas missas de domingo, nem todos os dias às 6h, 12h, 18h ou em situações de emergência como enchentes e incêndios.

Tudo porque o badalo de uma das duas peças que ecoam na torre da igreja caiu na manhã desta segunda-feira (27). E foi uma grande coincidência que possibilitou  ao historiado, memorialista e artista plástico Renato Pires Mofatti, 62 anos,  flagrar o momento exato da queda. Felizmente a peça caiu dentro da torre e ninguém foi atingido.

Eram 6h e segundo o historiador ele havia ido filmar o sino tocando, já que as filmagens que possui são mais antigas e ele queria atualizá-las.

Fotos e vídeo: Renato Mofatti

“Ele estava badalando normalmente, no tempo certo, e de repente o som foi interrompido, exatamente no momento em que o badalo caiu. Tenho inclusive imagem do sino balançando sem a peça”, relata.

Renato Mofatti destaca que é apaixonado pela história de Mimoso e que por isso faz questão de registrar tudo. O historiador conta que  existem dois sinos no campanário da Igreja Matriz de Mimoso.

“O sino veio da Alemanha nos anos 30, mas a peça foi fabricada em 1927. Ele pesa 580 quilos, sendo 68 quilos apenas do badalo. O auxiliar tem a metade do peso e dimensão”, ressalta.

O historiador diz ainda que o sino foi doado pelo médico José Ribeiro Monteiro da Silva é custou 23 mil contos de réis, e que badalam juntos, tornando assim uma das maiores e mais belas sonorizacões do Estado.

Renato Mofatti informa que já esteve na casa paroquial nesta terça-feira (28) para saber que providências serão tomadas para reparar o problema (que nunca tinha acontecido), mas não conseguiu falar com o padre porque não havia ninguém no local. “Tenho certeza de que isso será resolvido rapidamente”, deseja Mofatti.