Anvisa aprova indicação de vacina contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos

Anvisa aprova indicação de vacina contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos
Redação Dia a Dia

Foi aprovada pela Anvisa nesta quinta-feira (16) a indicação da vacina Comirnaty para imunização contra Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade, o que permite o início do uso da vacina no Brasil para esta faixa etária. 

Com essa aprovação a Anvisa permite que a vacina já seja usada no país. A chegada do imunizante aos postos depende do calendário e da logística do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (PNI/MS), que coordena a distribuição das vacinas por meio de programas públicos no Brasil. 

Segundo as informações a autorização só foi dada após uma criteriosa análise técnica de dados e estudos clínicos conduzidos pelo laboratório.

Segundo a equipe técnica da Anvisa as informações avaliadas indicam que a vacina é segura e eficaz para o público infantil, conforme solicitado pela Pfizer e autorizado pela Agência, que levou 21 dias, descontados os 14 que a Pfizer levou para responder as exigências técnicas do órgão brasileiro. 

 

Tampa laranja e outros detalhes sobre a vacina 

com composição e dosagem diferentes das usadas em maiores de 12 anos, a vacina para as crianças terá também uma tampa na cor laranja para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação.

Essa vacina será aplicada em duas doses de 0,2 ml (equivalente a 10 microgramas), com pelo menos 21 dias de intervalo entre as doses. 

Os  maiores de 12 anos, receberão a vacina em doses de 0,3 ml  o frasco terá tampa na cor roxa.   A vacina também tem esquema de conservação diferente, já que pode ficar por 10 semanas em temperatura de 2ºC a 8ºC. 

 

Anvisa contou com especialistas externos 

Para decidir pela ampliação da faixa etária dessa vacina, a Anvisa teve o acompanhamento de um grupo de especialistas em pediatria e imunologia com acesso aos dados dos estudos e resultados apresentados pelo laboratório. 

Segundo a  Agência, o olhar de especialistas externos foi um critério adicional adotado para que o uso da vacina por crianças fosse aprovado dentro dos mais rigorosos critérios, considerando para isso o conhecimento de profissionais médicos que atuam no dia a dia com crianças e imunização. 

Participaram especialistas da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Sociedade Brasileira de Imunologia (SBI) e Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). 

Ultimas Notícias
Ultimas Notícias