qui 20/junho/2024 21:32
Pesquisar
Close this search box.
Capa
Geral
Cachoeiro
Política
Oportunidade
Saúde
Educação
Economia
Agro
Segurança
Turismo
Esporte
DiaaDiaTV
Publ. Legal
Mundo Pet
Cultura
Foto: Instagram Mayasurfdog

Cadela Maya representa o ES no Mundial de Surf Dog, na Califórnia

Camila Soares

O mar da Califórnia, nos Estados Unidos, vai receber, em setembro, uma competição pra lá de especial. É a 11° edição do Mundial de Surf Dog. E tem capixaba no pedaço.

Ao lado do carioca Bono e do santista Parafina, a cadela de Marataízes, Maya, 3 anos, vai buscar o bicampeonato e defender o título de campeã mundial que recebeu no ano passado depois de subir em todos os pódios.

Maya é da raça boiadeiro australiano. Foto: Instagram Mayasurfdog

Da equipe brasileira, Maya é a única que disputa todas as quatro categorias. Nas categorias Tandem Surf e Tandem SUP, Maya compete ao lado de seu treinador e dono, Gilson Moraes, 44 anos.

Na categoria Tandem Dog Dog, o parceiro de Maya é o Bono, que já ganhou quatro vezes essa competição. A dupla foi vice campeã no ano passado.

A cadela capixaba disputa também na categoria profissional.

Foto: Instagram Mayasurfdog

Maya é apaixonada pelo mar, e não era pra menos. Aos três meses de idade, Maya, que é da raça boiadeiro australiano, foi iniciada no surfe. Gilson conta que levar Maya para o mar é como se fosse a extensão da sua paixão.

“Eu já peguei a Maya com a intenção de treiná-la. Eu sou surfista desde moleque e quando eu me mudei para Marataízes eu escolhi uma cadelinha pra entrar de cabeça nesse projeto. Essa raça tem muita energia, tem muita coragem e é instintivo dela de surfar. Ela gosta mesmo”, contou.

A preparação para o campeonato é no mar de Marataízes. O ritmo de treino da dupla é intenso.

E quando não tem onda, Maya não tem moleza, ela interage com bike e skate, isso sem contar o treino de stand-up paddle (SUP): Gilson rema uma média de 12kg com Maya na prancha. Afinal falta pouco mais de um mês para a competição, que é dia 28 de setembro.

Competição

No exterior, esse tipo de competição já é comum e a tendência é que a prática cresça e se torne comum também no Brasil.

“É um esporte legal, um treino bom e com o seu melhor amigo do lado”, brinca Gilson.

As expectativas para o Mundial Surf Dog são altas. Gilson acredita que tem chances reais de manter o título.

“Estou muito animado. A gente está treinando e está muito mais evoluídos do que no ano passado. Nós aprimoramos nossos equipamentos, temos pranchas novas e a Maya sabe tudo, essa cachorrinha não é brincadeira, ela é surfista mesmo”, disse Gilson, orgulhoso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Corrida_São_Pedro_Cachoeiro_09_04_2024

Começa a entrega dos kits da Corrida de São Pedro

PRF Policia-Rodoviaria-Federal-BRA-31-12

Cai número de acidentes provocados por ingestão de álcool nas rodovias federais

encontro-coral-corais-19-06-2024

Encontro de Corais reúne sete grupos na Catedral de São Pedro

obras-corrego-dos-monos-19-06-2024

Obras melhoram a infraestrutura urbana de Córrego dos Monos

prisao-guacui-19-06-2024

Homem preso em Guaçuí com drogas e aliciando menores 14 dias após deixar a cadeia

picapes-celina-alegre-19-06-2024b

Duas pessoas ficam feridas após acidente entre picapes em Alegre

pintor-eletrocutado-nova-brasilia-19-06-2024

Pintor é eletrocutado enquanto trabalhava em igreja no bairro Nova Brasília

Justiça suspende vídeos de youtubers que atuam na área policial

Justiça suspende vídeos de youtubers que atuam na área policial

Leia mais