sex 19/julho/2024 06:43
Pesquisar
Close this search box.
Capa
Geral
Cachoeiro
Política
Oportunidade
Saúde
Educação
Economia
Agro
Segurança
Turismo
Esporte
DiaaDiaTV
Publ. Legal
Mundo Pet
Cultura

Cantora Gal Costa morre aos 77 anos

redacao
Redação Dia a Dia
A contara Gal Costa morreu aos 77 anos. O anúncio da morte foi feito na manhã desta quarta-feira. Segundo informações da assessoria de imprensa da cantora, ela se recuperava de uma cirurgia para a retirada de um nódulo da fossa nasal.
Em processo de recuperação da cirurgia, a artista havia dado uma pausa nos shows, mas retomaria a agenda no final deste mês, ainda de acordo com a assessoria de imprensa.
A morte causou comoção nacional e várias autoridades políticas, artísticas e empresariais se manfestaram lamentando a perda deste grande ícone da Música Popular Brasileira. Informações sobre local e hora do velório e enterro ainda não foram divulgados.

A cantora, que nasceu Maria da Graça Costa Penna Burgos em 26 de setembro de 1945 em Salvador, tinha 57 anos de carreira. Sua vida artística começou em 1965 quando apresentou músicas inéditas de Caetano Veloso e Gilberto Gil.

A contora retomaria no final de novembro a sua turnê “As várias pontas de uma estrela”, em que ela revisitava grandes sucessos dos anos 80 do cancioneiro popular da MPB.

O show foi muito bem recebido pelos fãs e pela crítica. A estreia aconteceu em São Paulo, em outubro do ano passado.

Sucesso em todo o Brasil, “As várias pontas de uma estrela” entrou na programação de vários festivais. Gal se apresentaria em turnê ainda em novembro na Europa. Ela deixa o filho Gabriel, de 17 anos.

A trajetória

Fã de bossa nova desde a adolescência, Gal fez seu primeiro show em 1964, na inauguração do Teatro Vila Velha, na capital baiana, já ao lado de nomes que lhe fariam companhia ao longo da carreira, como Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gilberto Gil e Tom Zé.

Seu primeiro LP, Domingo, foi gravado em 1967, ao lado de Caetano Veloso e com produção de Dori Caymmi. Quando seu primeiro álbum individual foi lançado, em 1969, Gal já havia gravado sucessos icônicos de sua carreira, como Divino Maravilhoso, apresentado no IV Festival de Música Popular Brasileira, e Baby, que fez parte do LP Tropicália.

Com uma carreira de interpretações inesquecíveis, a cantora também marcou época quando, em 1975, gravou Modinha para Gabriela, para ser o tema da novela Gabriela, da TV Globo.

No ano seguinte, Gal se uniu a Maria Bethânia, Gilberto Gil e Caetano Veloso para formar Os Doces Bárbaros, grupo que reuniu multidões em seus shows.

Ao longo dos mais de 50 anos de carreira, Gal Costa marcou com sua voz composições de grandes nomes da música brasileira, como Aquarela do Brasil, de Ary Barroso, Festa do Interior, de Abel Silva e Moraes Moreira, Sonho meu, de Dona Ivone Lara e Délcio Carvalho, Pérola Negra, de Luís Melodia, e Chuva de Prata, de Ed Wilson e Ronaldo Basto.

Fonte: Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

material-apreendido-mimoso-18-07-2024b

Polícia apreende arma e mais carga roubada em operação em Mimoso do Sul

rio-itapemirim-ilha-da-luz-17-07-2024

Com nível baixo dos rios, Agência declara estado de atenção de escassez hídrica no ES

mototaxista-baleado-17-07-2024

Passageiro da moto levou 4 tiros. Ele disse que estava sendo ameaçado

Patricia-Pereira-paratleta-17-07-2024

Espírito Santo conquista 25 medalhas no Circuito Loterias Caixa de Natação Paralímpica

CCJ-Senado-17-07-2024

PEC que anistia partidos só deve ser votada em agosto no Senado

tres-presos-furto-carga-mimoso-17-07-2024

Trio é preso em Mimoso do Sul por furtos de carga em caminhões

mototaxista-carona-baleados-17-07-2024

Motociclista e carona baleados na subida do bairro Aquidaban

atleta Edimara Alves

Brasil vence Sul-Americano de Atletismo com capixaba na seleção

Leia mais