sexta-feira - 16 de abril de 2021
Jornal Dia a Dia – Notícias do Espirito Santo e do Brasil
A Viação Real expande suas operações para além dos ônibus e investe em frota própria de carros menores para atender usuários via app. Foto: Divulgação

Corrida disputada: aplicativos de taxistas e empresas na briga por clientes em Cachoeiro

A viagem até chegar ao trabalho, à festa de fim de semana ou em casa pode ser feita de várias maneiras. E não estamos falando das rotas apontadas no GPS, mas sim das opções de serviços de transporte. Para quem quer evitar a roleta do ônibus ou as bandeiras convencionais do táxi, há quatro alternativas à disposição em Cachoeiro de Itapemirim e região.

Os aplicativos pioneiros na cidade: Uber e 99 Pop

Além dos já conhecidos apps do 99 Pop e do Uber, a população conta com os aplicativos Táxi Cachoeiro (da Associação de Taxistas do Sul do Estado, UniTaxi) e Real Mob, o mais recente, lançado neste mês pela Viação Real, que assim expande suas operações para além dos ônibus.

Dependendo da corrida e da quantidade de passageiros, o valor por ocupante pode sair até mais em conta do que a tarifa de ônibus, hoje fixada em R$ 3,40 na sede de Cachoeiro. Outra vantagem é a possibilidade de saber antes da corrida o preço a ser cobrado por ela e de usar cartão de crédito no pagamento.

Todos os apps são baixados no celular pelas lojas virtuais App Store (sitema iOS) e Google Play (aparelhos Android).

Leia mais:  Taxistas de Cachoeiro criam aplicativo para celular

O caçula desse grupo, o Real Mob, tem como diferencial trabalhar com frota própria e devidamente e identificada, com motoristas selecionados e treinados. O serviço opera de segunda a quarta-feira, das 5h às 23h, e das 5h de quinta-feira até as 23h00 de domingo. O funcionamento ininterrupto aos fins de semana se propõe a atender sobretudo passageiros que saem para festas e bares.

Já o aplicativo dos taxistas é inspirado justamente no modelo de serviços que se tornou o seu principal concorrente nos últimos anos. Nele, nada de taxímetro: o cliente aciona o carro mais perto e já sabe o preço da corrida antecipadamente. E os valores, segundo os motoristas, são mais baixos do que numa viagem convencional de táxi.

Grupo de taxistas mostra os celulares com o aplicativo da categoria. Foto: Divulgação

“Ao ver outros aplicativos invadindo nossa área, entendemos que deveríamos criar nosso aplicativo, voltado exclusivamente para o taxista, pois isso daria muita segurança para a comunidade”, afirmou Luiz Carlos por ocasião do lançamento do app, em outubro do ano passado.

Ajuda no orçamento

Para quem está desempregado, trabalhar como motorista de aplicativo se tornou uma das fontes de renda mais acessíveis. É assim com o corretor de imóveis Raphael Borges, 37 anos, que trabalha como motorista da internacional Uber e da brasileira 99 Pop.

O corretor de imóveis Raphael Borges, 37 anos, tem hoje como única fonte de renda o trabalho como motorista do Uber e do 99 Pop. Foto: Matheus Ramos

“Os valores das corridas são alterados devido a fatores como: horários, trânsito e demanda de veículos disponíveis. Está sendo minha única renda. Não indico o uso do transporte coletivo, pois a comodidade, a segurança e o conforto dos carros devidamente cadastrados nos programas de aplicativos, aliados ao preço justo, dispensam a utilização do ônibus, exceto para aqueles que não têm condições financeiras de utilizar do serviço. Uma corrida da Praça Jerônimo Monteiro, no Centro, até o bairro Santa Helena, por exemplo, dá uma distância de aproximadamente 2,1 quilômetros. Nos horários normais, o usuário chega em casa com poucos minutos e paga o valor mínimo”, afirmou.

A auxiliar de serviços gerais Janete Cavalcante Soares, 53 anos, diz que vai de Uber para o serviço sempre que pode.

“Antes eu usava o ônibus, mas era uma luta. Não tinha horário certo para passar. Às vezes, dependendo do horário, está muito cheio. Com o Uber consigo aproveitar mais o tempo, chego ao serviço na hora certa. Sem falar que o preço é a mesma coisa que o ônibus, mas a comodidade é outra”, compara ela. (Com a colaboração de Matheus Ramos)

“O preço é a mesma coisa que o ônibus, mas a comodidade é outra”

Janete Cavalcante, auxiliar de serviços gerais

Sempre que vai para outra cidade, a apoiadora local de logística Neisiane Alves, 25, aciona os serviços de aplicativo. “Acho vantagem por ser mais seguro e pela comodidade. Uso também quando tem muitas pessoas do trabalho que vão para o mesmo destino que o meu. Dividimos a corrida.”

Carregando....

O site do Jornal Dia a Dia ES pode usar cookies para melhorar sua experiência. Você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Ler mais...

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz
%d blogueiros gostam disto: