segunda-feira - 12 de abril de 2021
Jornal Dia a Dia – Notícias do Espirito Santo e do Brasil
Matinê Dona Balbina agita ruas do Centro de Marataízes. Fotos: Ivny Matos

Crianças lotam Matinê Dona Balbina em Marataízes

Trinta anos de tradição, a Matinê Dona Balbina é a melhor tradução de Carnaval em família em Marataízes. O palco montado em frente ao antigo hotel Dona Balbina, é ponto de encontro certo para as famílias de Cachoeiro, Marataízes e visitantes neste domingo (23).

Crianças e adultos fantasiados brincam o Carnaval com a alegria do reencontro e pessoas que começaram criancas e hoje trazem os filhos para brincar ao embalo do Maestro Mauro e suas marchinhas carnavalescas. Na segunda-feira (24) também tem outra matinê realizada pelo bloco, no mesmo local.

Este ano, a idealizadora do Bloco Balbina, Marlene Salomão, é a grande homenageada do Carnaval, com direito a samba-enredo composto por Betinho Du Cavaco, intitulado “Da Praça Onze à Pérola Sul Capixaba, no Reino da Dona Balbina”.

O Bloco Dona Balbina acontece no mesmo lugar da matinê ainda neste domingo, a partir das 21 horas. A agremiação conta com a participação da bateria carnavalesca Malícia do Samba, acompanhada de rainha de bateria, passistas, mestre-sala e porta-bandeira.

Diferente dos demais blocos da cidade, que desfilam dos seus bairros até o Centro do balneário, o Bloco Balbina faz sua folia em frente ao antigo hotel Dona Balbina com a bateria se apresentando no palco.

Os abadás, 300 no total, caracterizam o famoso malandro carioca, o Zé Pelintra, com camisas listradas em vermelho e branco e chapéu panamá branco.

Homenageada

Marlene Salomão, conhecida como Dona Balbina, nasceu na Praça Onze, zona central da cidade do Rio de Janeiro, no ano de 1937, local conhecido como berço do samba e famoso pelos desfiles das escolas de samba cariocas, que só em 1984 passaram para a Marquês de Sapucaí.

Marlene Salomão, a homenageada. Foto: Ivny Matos

A história da sua família Salomão Petrus Kalil, de origem síria, se confunde com a história do Carnaval carioca pela forte ligação com os blocos Cordão da Bola Preta e Bafo da Onça, além de escolas de samba como Mangueira e Viradouro.

Dona Balbina fixou domicílio em Marataízes em 1969 e manteve a tradição familiar realizando bailes de Carnaval, desfilando com seu bloco e promovendo matinês.

Com informações de Ivny Matos

Galeria de fotos

 

Carregando....

O site do Jornal Dia a Dia ES pode usar cookies para melhorar sua experiência. Você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Ler mais...

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz
%d blogueiros gostam disto: