sex 19/abril/2024 11:17
Pesquisar
Close this search box.
Capa
Geral
Cachoeiro
Política
Oportunidade
Saúde
Educação
Economia
Agro
Segurança
Turismo
Esporte
DiaaDiaTV
Publ. Legal
Mundo Pet
Cultura
Foto: Reprodução/Internet

Dengue: oftalmologista alerta sobre caso de estudante que quase ficou cega

redacao
Redação Dia a Dia

Recentemente, uma universitária de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, quase ficou cega por causa do mosquito Aedes aegypti. Ela chegou a ficar com apenas 20% da visão do olho esquerdo e apenas 3% do olho direito devido à dengue.

O caso repercutiu no Espírito Santo e, mediante a crise dessa doença no estado e país, e o falto de que muita gente não sabe que a visão também pode ser afetada, o oftalmologista do Hospital de Olhos Vitória, Pedro Largura, explica a dengue é uma doença sistêmica e que, por isso, também pode afetar os olhos.

De acordo com ele, o mais comum é sentir dores atrás dos olhos devido a inflamação nos tecidos que recobrem a estrutura do globo ocular.

“Além de ser doloroso movimentar os olhos, os pacientes podem apresentar uma dificuldade de focar e por isso ficar com a visão turva”.

Em casos mais graves da doença, o médico conta que também é possível que ocorra hemorragias no olho. “Na dengue hemorrágica, por exemplo, há uma queda no número de plaquetas, elevando a chance de uma hemorragia acontecer na superfície ou interior do olho”, ressalta.

O especialista enfatiza que quando ocorre o sangramento na camada externa, o primeiro indício é o surgimento de uma mancha de cor vermelha, porém geralmente não acarreta perigos.

Por outro lado, quando se dá no interior, a condição é mais grave e os sinais são discretos. “Conforme a condição avança, a qualidade da visão vai piorando”, afirma.

Cuidados

Os números de casos da dengue só aumentam no Estado e no Brasil. Dor de cabeça, dor muscular, nas articulações, febre e cansaço são alguns dos sintomas mais comuns. Mas o que muita gente não sabe é que a visão também pode ser afetada.

O vírus da dengue mata, mas mesmo que não chegue ao extremo, pode causar complicações sérias enquanto estiver na corrente sanguínea.

Na última semana, o governo do Estado do Espírito Santo decretou estado de urgência em saúde devido ao aumento dos casos de dengue no Espírito Santo.

De acordo com o Ministério da Saúde, no estado são 33,4 mil casos prováveis de dengue, com três óbitos confirmados. Para se proteger e evitar maiores complicações, é necessário tomar alguns cuidados:

Em Cachoeiro de Itapemirim, 872 casos da doença foram notificados pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus). No entanto, 460 casos já foram confirmados e nenhum óbito foi registrado em 2024.

Utilize repelente
Cubra a maior parte do corpo, se possível
Elimine focos de água parada
Coloque telas em janelas
Aplicar inseticidas e larvicidas

Em caso de febre, dor de cabeça, dores atrás dos olhos ou no corpo, náuseas e manchas na pele, procure imediatamente a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua casa. Não faça uso de medicamentos sem conhecimento médico.

Espírito Santo é referência para o Dia D contra dengue neste sábado (2). Leia Aqui

cachoeiro

Cachoeiro de Itapemirim sedia Inova ES e Feira de Cidades Inteligentes

Roberto Carlos

Roberto Carlos 83 anos: faça um tour pela “Rota das Emoções” que marcou a vida do Rei

Torre Eiffel com o céu azul rosado e neve, mostrando Paris no Outono

Descubra 12 dicas para aproveitar Paris no outono

Homem_do_campo_Presidente_Kennedy_18_04_24

Conheça os benefícios para o homem do campo em Presidente Kennedy

Cover_Roberto_Carlos_18_04_24

Roberto Carlos: cover do cantor cachoeirense recepciona fãs na Casa do Rei

carro_danificado_enchente_Mimoso_17_04_24

Donos de veículos atingidos pela enchente no Sul do ES vão ser isentos do IPVA

Limpeza_rio_Mimoso_17_04_24

“Só vamos sair de Mimoso depois que tivermos reconstruído de fato a cidade”, diz governador durante mutirão de limpeza

Emissão_alvará_Cachoeiro_17_04

Cachoeiro facilita emissão de alvará de funcionamento de novas empresas

Leia mais