EDP inaugura subestação de energia que vai atender 10 municípios do Sul do ES

EDP inaugura subestação de energia que vai atender 10 municípios do Sul do ES
Alessandro Araujo de Paula

A EDP inaugurou nesta quarta-feira (20), às 11 horas, a nova Subestação Safra, em Atílio Vivácqua, no Sul do Estado, um investimento de R$ 38 milhões que irá atender a 354 mil habitantes de 10 municípios da região.

A cerimônia teve a presença do governador do Estado, Renato Casagrande e dos prefeitos Victor Coelho, de Cachoeiro de Itapemirim, e de Atílio Vivácqua, Josemar Machado.

Representaram a EDP o presidente da empresa no Brasil, João Marques da Cruz; o vice-presidente de Distribuição da Companhia, João Brito Martins e o diretor da EDP no Espírito Santo, Fernando Saliba.

Erguida em uma área de 11 mil metros quadrados, a subestação vai atender aos municípios de Cachoeiro de Itapemirim, Mimoso do Sul, Muqui, Atílio Vivácqua, São José do Calçado, Jerônimo Monteiro, Bom Jesus do Norte, Apiacá, Guaçuí e Alegre. Durante a construção, foram gerados 300 postos de trabalho.

“Quero agradecer ao presidente da EDP no Brasil que está realizando um grande investimento no Espírito Santo. Só esse ano são R$ 600 milhões em 10 novas subestações como essa”, disse o governador.

Na avaliação de Casagrande, investir em energia elétrica é fundamental para o desenvolvimento.

“Esta subestação cumpre o papel regional de estabilizar o fornecimento de energia para toda região Sul. Para nós, infraestrutura é tudo. Por isso estamos investindo em rodovia, em macrodrenagem, em saneamento. E é bom ver que nossa empresa de distribuição de energia realiza bons investimentos”, disse.

“Nosso município tem em torno de 70 indústrias desde mármore e granito, a alimentos, fábrica de calçados. Depende de energia de qualidade e eficiência para atender a demanda atual e ainda com previsão de aumentar o número de indústrias em nosso município”, destacou o prefeito de Atílio Vivácqua.

O prefeito de Cachoeiro reforçou que o investimento da EDP chega em uma hora importante, antecipando a segurança energética para que a região possa receber novos investimentos.

“Fico muito feliz sabendo que as empresa que vão se instalar e as que já estão instaladas terão garantia dessa segurança de energia.  Passamos por um momento de crise sanitária, econômica e de crise hídrica. Apesar de estar chovendo agora, os reservatórios ainda estão baixos. Então precisamos de investimentos na área”, ressaltou Victor Coelho.