qua 22/maio/2024 11:12
Pesquisar
Close this search box.
Capa
Geral
Cachoeiro
Política
Oportunidade
Saúde
Educação
Economia
Agro
Segurança
Turismo
Esporte
DiaaDiaTV
Publ. Legal
Mundo Pet
Cultura

Espírito Santo recebe nota máxima do Tesouro Nacional por 10 anos consecutivos

foto perfil anete3
Anete Lacerda

A Secretaria do Tesouro Nacional  do Ministério da Economia divulgou nesta quarta-feira (15) a nota A para  o Governo do Espírito Santo no Boletim de Finanças dos Entes Nacionais, fato que se repete desde 2012.

O indicador permite que esses estados recebam garantias da União para a contratação de novos empréstimos. O governador Renato Casagrande destaca que receber essa nota sem fazer investimentos não faz sentido.

“A gestão fiscal responsável foi uma conquista da nossa primeira gestão lá em 2012 e desde então, em todos os anos, mantivemos a Nota A. Por isso, desde que iniciamos essa nova gestão em 2019, estamos a cada dia aumentando os investimentos, mas com muita responsabilidade e equilíbrio”, destacou.

Casagrande ressalta que essa não é uma conquista do governo apenas, mas de todos os capixabas. “Com a confiança que os capixabas têm conosco, estamos realizando investimentos estruturantes que estão mudando a realidade das pessoas, mudando a vida e gerando oportunidades para nossos cidadãos”, ratificou.

O resultado foi obtido seguindo a metodologia que avalia três indicadores: endividamento, poupança corrente e liquidez. O primeiro indicador é calculado pela relação entre a dívida consolidada e a receita corrente líquida.

O segundo é definido pela relação entre a despesa corrente e a receita corrente ajustada. Já o terceiro é calculado pela relação entre as obrigações financeiras e a disponibilidade de caixa bruta. Em todos os três indicadores, o Espírito Santo recebeu a nota máxima.

Marcelo Altoé, secretário de Estado da Fazenda,  destaca que, mesmo durante o período da pandemia da novo Coronavírus (Covid-19) – responsável por desencadear as crises de saúde e humanitária, além de instabilidades econômicas e sociais –, o Espírito Santo não suspendeu seus investimentos e, ainda, garantiu um resultado social e econômico.

“Mantivemos a arrecadação tributária em níveis adequados para que não houvesse atrasos no fluxo de pagamentos do Estado, reduzindo diversas despesas, visando manter a estabilidade financeira do Estado. Assim foi possível encerrar o exercício de 2020 com um Resultado de Caixa superavitário de R$ 588,4 milhões”, pontuou.

Altoé enfatiza também que o Estado promoveu incentivos à economia, ajudando na manutenção de empregos e garantindo a preservação da boa situação fiscal do Estado.

“Por isso, alcançamos a nota A na capacidade de pagamento referente a 2020. Temos conseguido alcançar essa nota desde o primeiro governo Renato Casagrande. Agradeço o empenho de todos os servidores das Secretarias da Fazenda (Sefaz) e de Economia e Planejamento (SEP), que fazem o acompanhamento e monitoramento para nos mantermos com boa nota no ranking”, completou.

O resultado sempre diz respeito ao desempenho dos Estados no ano anterior. Para o ano que vem, segundo consta no Boletim de Finanças dos Entes Nacionais, foi proposta uma consulta pública para alterar a metodologia de avaliação dos Estados.

O subsecretário do Tesouro Estadual, Bruno Dias, reforça que a gestão da dívida pública do Espírito Santo e da programação orçamentário-financeira é de extrema importância para a obtenção dessa Nota A.

“Os processos de análise fiscal dos pleitos de operações de crédito e de abertura de créditos orçamentários de despesas de custeio coordenados pelas equipes de consultores do Tesouro Estadual da Sefaz e da SEP são o principal subsídio para que o Estado seja novamente Nota A em capacidade de pagamento”, afirmou.

Já o subsecretário da Receita Estadual, Benício Costa, pondera que, mesmo com um período de restrição das atividades econômicas e queda na arrecadação de royalties, a arrecadação avançou 3,35%.

“Somente a ação fiscal promovida pelos auditores fiscais em 2020 superou os valores arrecadados em 2019 em cerca de 41%. Conseguimos manter a arrecadação tributária em níveis estáveis e, graças à nossa organização, manter a estabilidade financeira do Estado”, comentou.

Álvaro Duboc, secretário de Estado de Economia e Planejamento, pontua que o resultado é fruto de um grande esforço de toda a equipe de Governo do Estado, sobretudo da Comissão de Melhoria da Eficiência e Racionalização dos Gastos Públicos (CMERGP).

É essa Comissão, lembra, que realiza o acompanhamento e o monitoramento intensivo de gastos com pessoal e das despesas correntes do Estado, da qual, além da SEP, que é responsável pela gestão orçamentária, também fazem parte as Secretarias da Fazenda, de Governo (SEG), de Gestão e Recursos Humanos (Seger) e de Controle e Transparência (Secont).

Duboc diz que esse monitoramento ajuda a manter as contas organizadas e dá uma capacidade de investimento muito robusta, e que hoje, o Espírito Santo tem um Plano de Investimento Público com uma carteira com entregas diretas à população no valor de R$ 9 bilhões.

“Importante dizer que a gestão fiscal é fundamental para que a gente possa, com um Estado organizado, fazer entregas à sociedade. É um instrumento para aperfeiçoamento de políticas públicas e melhora de serviços à população e não um fim em si mesmo”, disse Duboc.

frio-parque-nacional-caparao-21-05-2024 (1)

Frio abaixo de zero e geada transformam paisagem do Parque Nacional do Caparaó

peter-costab-21-05-2024

Golpista clona número do prefeito e faz vítimas em Mimoso do Sul

arroz-20-05-2024

Procon notifica supermercados em Cachoeiro para não aumentarem o preço do arroz

sala-do-empreendedor-mei-20-05-2024

Começa a Semana do MEI em Cachoeiro. Veja como participar das capacitações gratuitas

apreensao-bebidas-PRF-20-05-2024

PRF apreende 2,1 mil litros de bebidas sem nota fiscal em Mimoso do Sul

militares-es-rio-grande-do-sul-b-20-05-2024

Governador envia mais militares para reforçar proteção de abrigos no RS

acidente-br-101-20-05-2024 - 1

Duas pessoas morrem na BR 101 no mesmo local em que 5 perderam a vida no mês passado

cruzamento-etelvina-vivacqua-linha-vermelha-nova-brasilia-zumbi-20-05-2024

Trecho da Linha Vermelha interditado por 30 dias para obras de pavimentação

Leia mais