qua 19/junho/2024 21:33
Pesquisar
Close this search box.
Capa
Geral
Cachoeiro
Política
Oportunidade
Saúde
Educação
Economia
Agro
Segurança
Turismo
Esporte
DiaaDiaTV
Publ. Legal
Mundo Pet
Cultura
Cardápios planejados para cada unidade de ensino serão analisados

Guaçuí rescinde contrato com fornecedora de alimentos para merenda escolar

Andréia Pegoretti

 A Prefeitura de Guaçuí rescindiu contrato com uma das empresas fornecedoras de ingredientes para a merenda nas escolas geridas pelo município. Segundo informações da Secretaria Municipal de Educação (Seme), itens essenciais para a preparação das refeições, como alho e cebola, não estavam sendo entregues, sendo então necessária aplicar uma ação de forma rápida e legal para não comprometer o atendimento dos alunos.

Refeição preparada em escola de Guaçuí. Foto: Prefeitura de Guaçuí/Divulgação

“A entrega do leite em pó era feita mensalmente, enquanto os demais itens, quinzenalmente. O leite em pó foi o único que conseguimos manter nas escolas dentro da normalidade, devido ao não cumprimento do contrato, porque, ao perceber que a empresa estava falhando na entrega, fizemos um pedido de maior quantidade e mantivemos um estoque”, completa o superintendente de Alimentação Escolar da prefeitura, Wendel Amaral Ferreira, o Batata.

Batata conta que, durante quatro meses, a empresa vinha atrasando a entrega e, quando o município estava pronto para notificar, os alimentos chegavam ao município.

“Isso impedia que pudéssemos notificar”, cita. No entanto, no último mês, a empresa não entregou nada e os itens estavam faltando nas escolas, o que permitiu que a Prefeitura fizesse a notificação, para que a mesma normalizasse o fornecimento, conforme o contrato, em 72 horas. “Isso não aconteceu, então, fizemos a rescisão do contrato e, agora, a empresa foi penalizada, porque não vai poder participar de licitações em todo o território brasileiro e vai ter que pagar uma multa ao município”, esclarece.

Licitação emergencial

Agora, conforme detalha o superintendente, foi aberto um processo de licitação emergencial, para solucionar com rapidez a falta desses itens e atender à merenda escolar durante dois meses. O processo foi vencido por três empresas, com cada uma ficando responsável pela entrega de alguns dos itens que antes eram fornecidos apenas pela firma que teve o contrato rescindido. “E também está sendo aberto outro processo de licitação para o restante do ano letivo”, destaca.

Dessa forma, até a semana que vem, completa o superintendente, a entrega dos itens que estavam prejudicados deve começar a ser normalizada. “O processo emergencial já está pronto para fazer a publicação e, depois, a assinatura do contrato, o que vai agilizar a normalização da entrega dos alimentos nas escolas”, conta.

“E vale ressaltar, também, que apesar desse problema, a merenda nas escolas foi mantida todos os dias, graças ao empenho e eficiência dos profissionais da alimentação escolar do município”, conclui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pintor-eletrocutado-nova-brasilia-19-06-2024

Pintor é eletrocutado enquanto trabalhava em igreja no bairro Nova Brasília

Justiça suspende vídeos de youtubers que atuam na área policial

Justiça suspende vídeos de youtubers que atuam na área policial

festa-junina-quadrilha-18-06-2024

Começa a Feira São João Art’s na Praça em Cachoeiro. Confira a programação

bomba-costal-dengue-13-06-2024

Queda de 77% nos casos confirmados de dengue em Cachoeiro

festa-sao-pedro-cachoeiro-18-06-2024

Festa de São Pedro 2024 traz novidades na programação religiosa

denguees

Brasil se aproxima de 6 milhões de casos e 4 mil mortes por dengue

colegas-estudando-juntos-para-um-exame-18-06-2024

Governo abre mais de mil vagas em cursos técnicos gratuitos, sendo 420 no Sul do ES

violencia-03-06-2024 - 1

Tio preso por abusar de sobrinha de 12 anos em Muniz Freire

Leia mais