Mosquito Aedes aegypti. Foto: Jcomp/Freepik

Mais de 57 mil pessoas ficaram doentes do Estado por causa do Aedes aegypti

Mais de 57 mil pessoas ficaram doentes do Estado por causa do Aedes aegypti

Mais de 57 mil pessoas ficaram doentes este ano por conta da picada do mosquito Aedes aegypti. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) entre 29 de dezembro de 2019 e 18 de julho deste ano foram registrados no Espírito Santo 41.526 casos suspeitos de dengue, 14.603 de chikungunya e 1.366 de zika.

Ainda segundo a Sesa foram registradas 9 mortes por dengue e outras 5 por chikungunya.

Doenças como dengue, zika e chikungunya são transmitidas pela fêmea do Aedes aegypti. Com menos de um centímetro de comprimento, o mosquito tem listras brancas no corpo e nas patas, sendo essa a principal diferença em relação aos pernilongos comuns. Circula durante todo o dia, mas costuma ser mais ativo nos horários com temperaturas mais amenas, como das 7h às 10h e das 16h às 19h. Além disso, voa baixo picando geralmente entre os joelhos e pés.

O Aedes aegypti leva, em média, 10 dias para se desenvolver e vive durante 30 dias. Uma única fêmea produz de 60 a 120 ovos em cada ciclo reprodutivo e pode ter mais de três ciclos durante sua vida.

A proliferação do mosquito é intensificada no verão, período mais quente do ano, mas os cuidados para eliminar os criadouros devem ser mantidos durante todas as estações, evitando, assim, o aumento alarmante de casos.

Ciclo de vida

O ciclo de vida do Aedes aegypti é dividido em quatro etapas: ovo, larva, pupa (estágio intermediário entre a larva e o adulto) e adulto. A fêmea do mosquito deposita seus ovos nas bordas dos recipientes com água limpa e parada. Dois ou três dias após o contato do ovo com o líquido, as larvas nascem e dias depois chegam na fase da pupa. Esse ciclo dura cerca de 48 horas e, ao término, se transformam em mosquitos adultos.

Como prevenir

Para evitar a proliferação do mosquito, é necessário que cada cidadão se empenhe nesse processo, mantendo as calhas sempre limpas; as caixas d’água bem vedadas; verificando se não existe água acumulada nas lajes; escovando as bordas das vasilhas de água e comida de animais; descartando lixos, entulhos e pneus nos locais adequados, por exemplo.

Entre para nosso clube de leitores DiaaDiaES.

Cadastre o seu email e acompanhe todo o nosso conteúdo, além de materiais exclusivos a assinantes.

Nos comprometemos a jamais enviar qualquer tipo de spam para sua caixa de entrada.

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz