sáb 2/março/2024 06:24
Pesquisar
Close this search box.
Capa
Geral
Cachoeiro
Política
Oportunidade
Saúde
Educação
Economia
Agro
Segurança
Turismo
Esporte
DiaaDiaTV
Publ. Legal
Mundo Pet
Cultura
Foto: Sefaz

Municípios do Sul do ES são compensados por perdas de arrecadação de ICMS

redacao
Redação Dia a Dia

Os municípios do Sul do ES receberam a primeira parcela dos recursos de compensação por perdas de arrecadação de ICMS.  A Secretaria da Fazenda (Sefaz), por meio do Tesouro Estadual, repassou, aos municípios capixabas os recursos decorrentes da Lei Complementar Federal nº 201/2023, que estabelece compensação aos Estados pela perda de receita provocada pela redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) em 2022.

De acordo com o gerente geral de Finanças do Estado, o consultor do tesouro Daniel Corrêa, uma segunda parcela deverá ser repassada aos municípios até o final de dezembro, após o Estado receber os recursos que serão enviados pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

Dentre os municípios que receberam o recurso estão Alegre (R$ 175.391,55), Apiacá (R$ 65.155,50), Atílio Vivacqua (R$ 124.675,92), Cachoeiro de Itapemirim (R$ 1.096.021,12), Castelo (R$ 316.620,50), Itapemirim (R$ 864.631,05), Marataízes ( R$ 231.742,25), Mimoso do Sul (R$ 174.334,98),  Muqui (R$ 98.965,92), Piúma (R$ 50.011,25), Presidente Kennedy (R$ 112.701,40), Rio Novo do Sul (R$ 88.047,97), entre outros.

A perda de arrecadação de ICMS em 2022 ocorreu em função da Lei Complementar Federal nº 194/2022, que passou a considerar o ICMS a incidir nas operações sobre combustíveis, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo como bens e serviços essenciais e indispensáveis, reduzindo as alíquotas superiores à alíquota padrão do ICMS (17% ou 18%).

Conforme previsto na LC 201/2023, parte da receita recebida a título de compensação pelo Estado será repassada aos municípios capixabas.

“Nesta primeira parcela, o valor total líquido que os municípios receberão é de R$ 35,2 milhões. O critério de distribuição utilizado é o Índice de Participação dos Municípios (IPM) definitivo, do ano de 2023. A fatia do ICMS repassada aos municípios é uma importante fonte de receita para que as prefeituras prestem serviços ao cidadão, garantindo a qualidade das entregas em áreas essenciais”, observou o secretário de Estado da Fazenda, o auditor fiscal Benicio Costa.

“Esses recursos são muito importantes para compensar as perdas que os municípios sofreram em 2022 e são um reforço no caixa das prefeituras, considerando as despesas mais elevadas em dezembro. O Tesouro Estadual trabalha no sentido de garantir o repasse de maneira rápida e transparente para todos os municípios”, disse Daniel Corrêa.

Confira abaixo a previsão dos valores líquidos a receber da primeira parcela, por município, descontado 1% de Pasep retido pelo Governo Federal e descontado os 20 % referente à cota parte Fundeb municípios sobre os recursos da LC 201/2023.

 

Poupança

Espírito Santo é o Estado com melhor índice de poupança do País

PPPiluminação

Parceria de iluminação pública será autorizada na próxima semana

BME

Efetivo de 45 militares retira ocupantes de área pública em Mimoso

Bom Jesus do Norte

Integrante de facção criminosa é detido em Bom Jesus do Norte

idosos_atividades

Anchieta oferece atividades para maiores de 60 anos

ArmaGuaçui

Operação policial prende quatro pessoas e apreende armas e drogas em Guaçuí

Delegacia_Marataízes

ES fecha bimestre com menor número de homicídios em 28 anos

Crack_Alegre

Força Tática detém homem com 130 pedras de crack em Alegre

Leia mais