dom 21/julho/2024 11:34
Pesquisar
Close this search box.
Capa
Geral
Cachoeiro
Política
Oportunidade
Saúde
Educação
Economia
Agro
Segurança
Turismo
Esporte
DiaaDiaTV
Publ. Legal
Mundo Pet
Cultura
Foto: Beto Barbosa

Pais deixam de levar filhos às aulas em Mimoso após mensagens com ameaças

Alessandro-29-09
Alessandro Araujo de Paula

Mensagens de ameaças compartilhadas pela internet deixaram alunos e pais preocupados em Mimoso do Sul. Com medo, alguns deles não estão levando os filhos à escola. Polícias Militar, Civil e Conselho Tutelar foram acionados.

Uma das escolas afetadas é o Centro de Educação de Ensino Fundamental e Médio de Tempo Integral Antonio Acha, onde as mensagens começaram a circular.

A diretora da unidade relatou à polícia que a escola tomou conhecimento do assunto após um aluno informar à coordenadora que iria acontecer um “massacre” naquela unidade de ensino no dia 28 de outubro.

Segundo relato da funcionária, a notícia se espalhou e muitos estudantes ficaram abalados. Houve reações de choro e pânico e alguns estudantes ligaram para suas casas, pedindo para ir embora.

O fato foi relatado à PM por meio do 190 e ao Conselho Tutelar. A própria escola fez um levantamento e identificou quatro alunos que estariam disparando as mensagens.

As mensagens se espalharam entre alunos de outros colégios como, por exemplo, a escola municipal Monteiro da Silva.

Uma comerciária de 26 anos tem um irmão de 8 anos que estuda neste colégio municipal e conta que o menino não está indo às aulas.

“Ele está deixando de ir estudar porque está com medo de acontecer este ataque que todo mundo está falando”, disse.

Um carpinteiro de 37 anos disse que seus dois filhos estão sem ir à escola desde que as mensagens começaram a circular. Um dos alunos é do colégio Antonio Acha e o outro da Escola Monteiro da Silva.

“Estamos passando por uma situação de apreensão, pois tenho dois filhos. Se estas mensagens são uma brincadeira de mau gosto ou verdade não vamos pagar para ver. Não sinto segurança para voltar a levar meus filhos às aulas”, disse o pai.

Ele, que pediu para não ter o nome divulgado, pede mais presença de policiamento nas escolas e disse que os filhos não vão retornar enquanto não se sentir inseguro. “Meus filhos correm o risco de perder o ano, mas prefiro que eles não passem de ano na matéria, mas que continuem vivos”, destacou.

Escolas dizem que medidas de proteção estão sendo tomadas

A escola estadual Antonio Acha respondeu, por meio de nota, que todas as providências foram tomadas e inclusive feita uma reunião com os pais e com os alunos para esclarecer os fatos. “Portanto todas as maneiras para tranquilizar as famílias sobre o mal-entendido já foram realizadas”, afirmou.

A Superintendência Regional de Educação informou que a gestão escolar acompanhou o caso e, de imediato, adotou todas as providências, conforme prevê o Regimento Escolar. A Patrulha Escolar e a família do aluno envolvido foram acionadas. A direção da escola destaca que as aulas seguem normalmente.

Já a diretora da escola municipal Monteiro da Silva, Daniela Fontes Gomes, destacou que, apesar de serem boatos, as supostas ameaças realmente deixaram alguns pais de alunos amedrontados e alguns deles deixaram de ir às aulas.

Ela ressaltou que, no entanto, a situação volta à normalidade. “Temos poucos alunos faltando, porque os pais estão percebendo que nossa escola é segura, as câmeras estão ligadas, vigias atentos e a polícia está rondando direto perto de nosso colégio e por outros três colégios vizinhos”, disse.

 

 

Polícia Civil afirma que vai ouvir os envolvidos

O delegado de Mimoso do Sul, Romulo Carvalho Neto, informou que a Polícia Civil vai investigar os fatos e irá realizar a oitiva de todas as pessoas citadas no boletim de ocorrência.

“Não acreditamos que haja motivo para preocupação. De toda sorte, estamos adotando todas as providências adequadas ao caso”, destacou o delegado.

 

Polícia Militar anunciou que irá intensificar presença policial

O comandante da 15ª Cia da Polícia Militar de Mimoso do Sul, major Fabrício Dutra Correa, anunciou que irá intensificar a presença do policiamento nas proximidades das escolas visando dar mais tranquilidade aos pais, alunos e funcionários das unidades de ensino.

“Vamos aumentar os preventivos, com mais presença da polícia, tendo o cuidado de não comprometer outras atividades, como por exemplo, o policiamento rural e as visitas tranquilizadoras nas zonas comerciais mais distantes”, disse.

A Secretaria Municipal de Educação informou que desde segunda (31) uma viatura da PM tem feito a ronda nas escolas da região.

 

Câmeras de monitoramento e vigias para dar mais segurança às escolas

A secretária municipal de Educação, Gracielli Pereira Defante Pacheco, informou que a educação municipal está priorizando os investimentos em segurança e deu início, junto à prefeitura, pedido para instalação de novas câmeras de monitoramento nas escolas e contratação de mais vigias.

A secretária ressaltou ainda que orientou as diretoras das escolas da rede municipal a redobrar os cuidados com segurança, solicitou dos coordenadores mais atenção aos corredores e que os portões permaneçam trancados e que as chaves fiquem nas mãos de uma só pessoa.

Ela reforçou também que algumas escolas do município já possuem câmeras de monitoramento, incluindo a Monteiro da Silva, um dos colégios que tem alguns alunos faltosos por causa das ameaças. Gracielli explicou que esta unidade de ensino tem vigia desde 2021 e já possui videomonitoramento.

“O fato causou transtorno aos pais e alunos, mas nenhuma criança ou funcionário foi colocado em risco”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

professor

Abertas 200 vagas em curso gratuito de pós-graduação em educação à distância

moradores-recebem-geladeiras-20-07-2024

Moradores atingidos pelas chuvas no Sul do ES recebem doação de geladeiras e lâmpadas

moto-apreendida-19-07-2024

Moto clonada é apreendida em Cachoeiro após ser flagrada pelo videomonitoramento

prisao-suspeito-19-07-2024

Preso suspeito de atirar em mototaxista e enfermeiro em Cachoeiro

Hospital-do-Aquidaban-2-e1609786208993

Enfermeiro baleado já havia pedido medida de afastamento. Familiares pedem justiça

acidente-br-482-19-07-2024

Motociclista de 53 anos morre atropelada por caminhão

cao-atendimento-veterinario

Inscrições prorrogadas para cursos técnicos gratuitos

zeze-da-cofril-19-07-2024

Zezé da Cofril assume presidência do PP em Cachoeiro de Itapemirim

Leia mais