quinta-feira - 15 de abril de 2021
Jornal Dia a Dia – Notícias do Espirito Santo e do Brasil

“Queremos a população mais próxima da Câmara Municipal”, afirma presidente Alexon

Alexon Cipriano (PROS) assumiu no dia 1º de janeiro a presidência da Câmara de Cachoeiro de Itapemirim pelos próximo dois anos. Ele cumpre o seu primeiro mandato como vereador e é oriundo dos movimentos sociais e populares.

Ele explica que em função dessa origem e por acreditar que o acesso da população àquela Casa de Leis deve ser facilitado, tem alguns projetos que pretende discutir com os demais vereadores, com a mesa diretora e com os servidores da casa, entre eles a implantação da Tribuna Acadêmica e da Tribuna Livre, e a Casa das Comunidades.

Garante que quer democratizar ainda mais a frequência da sociedade no Legislativo cachoeirense.

“Vamos atuar em três tripés: eficiência, transparência e democratização do acesso às nossas instalações”.

 

Quando o senhor fala em resultados, quer dizer exatamente o quê?

Quero que trabalhemos dentro do princípio de fazer a mesma coisa, ou mais, com menos gastos. Isso não quer dizer que faltará material para a execução dos trabalhos, mas vamos chamar os servidores e conversar para ver de que forma podemos otimizar os recursos que temos. Nada será feito sem ampla discussão. É um compromisso nosso que vamos honrar até o último dia do nosso mandato.

E o resultado tem que ser percebido também pelos cidadãos que recorrerem até nós.  O serviço público na Câmara é de qualidade, mas queremos aperfeiçoá-lo ainda mais. Queremos o máximo de satisfação do cidadão cachoeirense. Queremos a satisfação dos nossos servidores.

 

 O senhor diz que vai trabalhar pela transparência. A transparência do portal hoje não é satisfatória?

É sim, mas não há o que não possa melhorar. Não falamos apenas em relação ao acesso virtual através do Portal da Transparência, mas também em relação ao acesso físico da população para acompanhar de perto de que forma os vereadores trabalham para terem consciência de que como as ações apresentadas, discutidas e votadas na Câmara impactam a vida de cada um.

Queremos de fato que a população conheça o trabalho do vereador e qual a sua importância no processo democrático.  A divulgação continuará sendo feita no site e em outras mídias.  Queremos ampliar a divulgação e já estamos conversando com a nossa Comunicação.

Queremos levar a Ouvidoria Geral, Ouvidoria Racial e a Ouvidoria da Mulher para as comunidades. Mais que isso, queremos abrir as portas da Câmara para a visitação permanente  de escolas e entidades, dos Centros Universitários, faculdades e entidades organizadas.

Queremos levar a Ouvidoria Geral, Ouvidoria Racial e a Ouvidoria da Mulher para as comunidades. Mais que isso, queremos abrir as portas da Câmara para a visitação permanente  de escolas e entidades, dos Centros Universitários, faculdades e entidades organizadas.

 

A população anda meio descrente em relação aos políticos. Essa proximidade não vai aumentar a vulnerabilidade se a Câmara não atender as expectativas?

O que torna o político vulnerável são alguns mitos que envolvem o mandato e que precisam ser quebrados. Mas você não quebra tabus sem conhecimento. E é isso que queremos que a sociedade faça. Que conheça a Câmara de Cachoeiro e o seu funcionamento. Que conheça todos os vereadores, que faça sugestões, que saiba dos limites de nossa atuação como legisladores e fiscais do Executivo.

Podemos ir até certo ponto. E esse limite precisa ser conhecido. Nosso desejo é que renovemos a política a partir do exercício de ouvir o outro, individualmente ou através de segmentos organizados, mas sempre com os olhos voltados para os interesses coletivos. Estamos dispostos a fazer isso.

 

De que forma pretende implementar essa ideia?

Nós já temos a Tribuna Popular, que é para qualquer representante da sociedade discutir projetos que estejam na pauta do dia. Vamos criar, após ampla discussão com nossos pares, como já disse, a Tribuna Acadêmica, para que alunos que apresentem trabalhos cujos resultados possam impactar positivamente a vida da coletividade possam ser conhecidos dos vereadores.

É uma forma de dar voz e visibilidade para que possam, quem sabe, serem vistos e ouvidos por quem possa ajudá-los a viabilizar esses projetos, já que a imprensa leva nossas discussões a toda sociedade.

Vamos implantar também a Tribuna Livre, em que qualquer cidadão poderá requerer tempo e apresentar assuntos de interesse em geral da sociedade, mesmo que não haja projeto sobre o assunto em pauta, como é o caso da Tribuna Popular.

Vamos implantar também a Tribuna Livre, em que qualquer cidadão poderá requerer tempo e apresentar assuntos de interesse em geral da sociedade, mesmo que não haja projeto sobre o assunto em pauta, como é o caso da Tribuna Popular.

 

 

O senhor falou da Casa das Comunidades. O que exatamente é isso e para quê ela serve?

Ela será um espaço físico que teremos em nossas instalações para que representantes da Fammopoci e associações de moradores, Ongs e entidades filantrópicas que não tenham sede própria possam usar para fazer seus ofícios e suas reuniões.

Ninguém poderá se estabelecer lá, mas estar lá por um número determinado de horas, que terão que ser agendadas. Queremos disponibilizar uma pessoa para orientá-los. A Câmara é do povo, e quanto mais acesso a ela tiver, melhor a interação com a sociedade.

As lideranças receberão informação de como fazer, aprenderão a prestar contas, fazer pesquisas, elaborar projetos, fazer ofícios. Vamos buscar parcerias com a Associação dos Contabilistas e com os Núcleos de Prática Jurídica das faculdades. Tem muita gente pensando coletivamente e vamos juntar esforços pelo bem comum.

 

O que é a Escola do Legislativo?

É um espaço de aperfeiçoamento que queremos para os nossos servidores e também de outras câmaras do sul do Estado, a partir de parcerias. Já existe uma resolução que disciplina o assunto.  Vamos buscar parcerias com a Escola do Legislativo da Assembleia e também a Escola de Contas do Tribunal de Contas.

Queremos que estejamos preparados e cada vez mais qualificados para esse desafio, que é servir bem o cidadão. Sem contar que nossos servidores também ganharão em conhecimento e experiência. Mas como disse, haverá ampla discussão sobre todas as propostas de mudança.

 

Existe mais algum projeto?

Existem vários planos que envolvem 100% de acessibilidade ao nosso espaço. Já estamos nos reunindo com quem de direito para tratar do assunto e em breve esperamos ter boas notícias sobre isso.

Pretendemos lançar um livro sobre a história da Câmara de Cachoeiro. Discutiremos a viabilidade com a nossa Assessoria de Comunicação, com os parceiros que forem necessários para a efetivação desse projeto.

Assumimos há pouco tempo e precisamos reunir nossos colegas vereadores e servidores para discutir cada item e cada etapa dos projetos a serem implantados. Nosso sonho é que a Câmara de Cachoeiro seja de fato um espaço cidadão para todos os públicos.

Existem vários planos que envolvem 100% de acessibilidade ao nosso espaço. Já estamos nos reunindo com quem de direito para tratar do assunto e em breve esperamos ter boas notícias sobre isso.

 

Carregando....

O site do Jornal Dia a Dia ES pode usar cookies para melhorar sua experiência. Você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Ler mais...

mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz
%d blogueiros gostam disto: