sex 19/abril/2024 12:15
Pesquisar
Close this search box.
Capa
Geral
Cachoeiro
Política
Oportunidade
Saúde
Educação
Economia
Agro
Segurança
Turismo
Esporte
DiaaDiaTV
Publ. Legal
Mundo Pet
Cultura
Notificação do STF chegou à Ales na noite de quinta-feira / Foto: Lucas S. Costa

Assembleia Legislativa se prepara para deliberar sobre prisão de deputado

redacao
Redação Dia a Dia

A Procuradoria-Geral da Assembleia Legislativa (Ales) já estuda o procedimento a ser adotado pelos parlamentares para deliberar sobre a prisão do deputado Capitão Assumção (PL).

O órgão foi acionado em caráter de urgência pelo presidente Marcelo Santos (Podemos) logo após a Casa legislativa ter sido notificada por e-mail, na noite de quinta-feira (29), pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Em nota, Marcelo Santos afirmou que o STF enviou cópia da decisão que determinou a prisão de Assumção e o despacho do ministro Alexandre de Moraes segundo o qual, em cumprimento à Constituição Federal, cabe à Assembleia decidir, “pelo voto da maioria de seus membros, sobre a prisão”.

O presidente da Ales salienta que se trata de “procedimento incomum” sobre o qual não consta “qualquer disciplinamento em nosso Regimento Interno”.

A orientação da Procuradoria será comunicada aos parlamentares em reunião a ser realizada na próxima segunda-feira (4), no gabinete da Presidência.

“A urgência da situação apresentada com a restrição da liberdade do Deputado não nos permite agir de forma açodada e, eventualmente, descumprir qualquer norma processual, garantia constitucional ou em desacordo com entendimentos anteriores do próprio STF”, diz o texto.

A nota também reafirma que a Casa “agirá sempre em respeito às prerrogativas e garantias constitucionais do Deputado Capitão Assumção e também dos demais parlamentares que exercerão sua competência constitucional de analisar, com a independência necessária, a decisão que determinou a prisão”.

Nota do Presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo

O Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo (Ales), Deputado Estadual Marcelo Santos, informa que na noite do dia 29/02 tomou conhecimento às 20h35, por meio de sua Assessoria, que o STF enviou por e-mail às 19h28: i) despacho do Ministro Relator; e, ii) cópia da decisão que determinou a prisão preventiva.

Nos termos do próprio despacho do Ministro Relator, a decisão foi encaminhada para os “fins do art. 53, § 2º da Constituição Federal, repetido no art. 51, § 2º da Constituição do Estadual do Espírito Santo”, que disciplina a competência da Assembleia Legislativa para que “pelo voto da maioria de seus membros, resolva sobre a prisão”.

Considerando tratar-se de procedimento incomum na Ales, e por não constar qualquer disciplinamento em nosso Regimento Interno, determinei em caráter de urgência que a nossa Procuradoria-Geral dedique-se a analisar e orientar o procedimento que deve ser adotado e que será levado para o conhecimento dos demais Deputados em reunião que ocorrerá na manhã da segunda-feira (04.03).

A urgência da situação apresentada com a restrição da liberdade do Deputado não nos permite agir de forma açodada e, eventualmente, descumprir qualquer norma processual, garantia constitucional ou em desacordo com entendimentos anteriores do próprio STF.

A Assembleia Legislativa continua observando os acontecimentos com muita cautela e agora conhecendo o conteúdo da decisão do STF; e agirá sempre em respeito às prerrogativas e garantias constitucionais do Deputado Capitão Assumção e também dos demais parlamentares que exercerão sua competência constitucional de analisar, com a independência necessária, a decisão que determinou a prisão nos termos do art. 53, § 2º da Constituição Federal e do art. 51, § 2º da Constituição do Estado do Espírito Santo.

Prisão

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou na última quarta-feira (28) a prisão preventiva do parlamentar do Espírito Santo.

A informação consta na decisão de Moraes que alega o descumprimento de Assumção de medidas cautelares impostas pelo STF, entre elas a proibição de usar as redes sociais.

Capitão Assunção usava uma tornozeleira e era monitorado por decisão de Alexandre de Moraes. A determinação veio após o parlamentar ser alvo de uma operação da Polícia Federal (PF), realizada no Espírito Santo e outros Estados.

 

Fibromialgia_PCDs_18_04

Pacientes com fibromialgia passam a ter os mesmos direitos de pessoas com deficiência (PCDs)

cachoeiro

Cachoeiro de Itapemirim sedia Inova ES e Feira de Cidades Inteligentes

Roberto Carlos

Roberto Carlos 83 anos: faça um tour pela “Rota das Emoções” que marcou a vida do Rei

Torre Eiffel com o céu azul rosado e neve, mostrando Paris no Outono

Descubra 12 dicas para aproveitar Paris no outono

Homem_do_campo_Presidente_Kennedy_18_04_24

Conheça os benefícios para o homem do campo em Presidente Kennedy

Cover_Roberto_Carlos_18_04_24

Roberto Carlos: cover do cantor cachoeirense recepciona fãs na Casa do Rei

carro_danificado_enchente_Mimoso_17_04_24

Donos de veículos atingidos pela enchente no Sul do ES vão ser isentos do IPVA

Limpeza_rio_Mimoso_17_04_24

“Só vamos sair de Mimoso depois que tivermos reconstruído de fato a cidade”, diz governador durante mutirão de limpeza

Leia mais