Foto: Alessandro de Paula

Bacias hidrográficas na região sul serão revitalizadas, anuncia Governo do Estado

Bacias hidrográficas na região sul serão revitalizadas, anuncia Governo do Estado
Anete Lacerda

O Governo do Estado anunciou nesta quinta-feira (28) o investimento de quase R$ 9 milhões para  capacitações e equipamentos do Programa Estadual de Conservação e Revitalização de Bacias Hidrográficas (Probacias) na região sul do Espírito Santo.

Cerca de 300 propriedades rurais das bacias hidrográficas dos rios Novo e Itapemirim serão beneficiadas e as ações de conservação de água e solo visam ao aumento da qualidade e da disponibilidade hídrica.

O anúncio foi feito pelo governador Renato Casagrande durante a cerimônia do Prêmio Biguá de Sustentabilidade, ocorrida no município de Cachoeiro de Itapemirim.

A região sul é a primeira beneficiada pelo Probacias no Espírito Santo e também está recebendo a ampliação do Programa Reflorestar.

Em até três anos e meio, o investimento do Probacias na região sul será de aproximadamente R$ 13 milhões (R$13.770.820,00), dos quais R$ 8.732.200,00 serão recursos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos e Florestais do Espírito Santo (Fundágua).

Parte dos recursos será descentralizada para a Seag, que dará uma contrapartida para a aquisição e a entrega do maquinário necessário para a implantação das práticas de conservação na zona rural das microbacias atendidas.

Renato Casagrande lembrou a importância dos investimentos na área ambiental e falou também sobre a ida de uma comitiva capixaba na 26ª edição da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP-26), que acontecerá em Glasgow, na Escócia.

O  governador informou que a partir de domingo (31), estará na Escócia, na COP-26, representando o Espírito Santo e os demais governadores do País, pois é o presidente do Consórcio Brasil Verde, e que vai tratar de investimentos na área ambiental e apresentar programas de sucesso existem no Espírito Santo.

“A crise climática atinge primeiro os mais pobres, que acabam tendo que sair de suas localidades. Atitudes como essas que estão sendo homenageadas no Prêmio Biguá de Sustentabilidade demonstram o compromisso com a nossa e as futuras gerações”, destacou.

 

Equipamentos

Para viabilizar as ações do Probacias, foi autorizada a compra de escavadeiras hidráulicas, motoniveladoras e retroescavadeiras para abertura de Barraginhas e caixas secas, 1.000 biodigestores para tratamento de esgoto doméstico rural e 90 equipamentos de monitoramento qualiquantitativo da água dos rios.

Os equipamentos serão destinados às primeiras unidades demonstrativas do Probacias: nas microbacias dos córregos Bom Destino e São Domingos, afluentes do Itapemirim.

O Programa Estadual vai atuar nas Comunidades Banca de Areia e Mangueira, em Pacotuba, no município de Cachoeiro de Itapemirim; e na Comunidade São Domingos, em Muqui. Na microbacia da cabeceira do rio Novo, em Vargem Alta, as Comunidades Guiomar e Richmond vão receber as ações de revitalização ambiental.

O Probacias começou a ser implementado, neste mês de outubro, pela Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), em parceria com a Secretaria de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) e as prefeituras dos municípios atendidos.

O Programa de revitalização de bacias hidrográficas une ações necessárias ao gerenciamento dos recursos hídricos, contribuindo para o aumento da segurança hídrica e a melhoria da qualidade da água em regiões afetadas pelo uso inadequado do solo e ausência de saneamento rural, problemas agravados por eventos climáticos críticos.

De acordo com o diretor-presidente da Agerh, Fábio Ahnert, o objetivo do Programa de revitalização é dar às bacias hidrográficas maior capacidade de suportar os eventos extremos.

Ahnert destaca que o Probacias marca o início de uma política pública de Estado que prioriza a cultura de revitalização de bacias no Espírito Santo, tornando-as mais resilientes à ocorrência de chuvas fortes e de períodos extensos de seca.

Lembra também que as ações implementadas no campo vão melhorar a saúde da bacia hidrográfica, promovendo melhor equilíbrio hídrico, o aumento da infiltração de água no solo e a diminuição do assoreamento dos rios.

“Isso vai refletir na maior disponibilidade de água durante estiagens e na proteção das comunidades em períodos de chuva”, disse o diretor da Agerh, que coordena as ações do Programa.

Rodrigo Vaccari, subsecretário de Estado de Infraestrutura Rural, enfatiza que essa parceria entre Seag e Agerh é muito importante para fomentar a produção de água no Estado e é um projeto piloto que vai fortalecer a microbacia do Itapemirim.

“Para a Seag poder participar ajudando na infraestrutura, com a construção de caixas secas, pequenas barragens, entre outros, é gratificante”, conclui.