Casos de gripe aumentam e prefeitura pede que pacientes façam isolamento

Casos de gripe aumentam e prefeitura pede que pacientes façam isolamento
Redação Dia a Dia

Dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) indicam que houve um aumento vertiginoso na taxa de casos confirmados de influenza no Espírito Santo, que subiu de 0,04%, em outubro, para 7,3% nas primeiras semanas de dezembro.

Em função dessa alta no número de casos, a Secretaria Municipal de Saúde de Cachoeiro (Semus) reforça para os cuidados com a nova variante de gripe, que tem contribuído para a lotação de unidades de saúde em todo o país, de paciente com síndromes gripais.

O H3N2, assim como o H1N1, é um subtipo do vírus Influenza, e sua variante Darwin tem causado o agravamento da situação nas unidades de saúde em todo o Brasil.

A infecção pelo H3N2 Darwin gera sintomas respiratórios tradicionais, causando mal-estar, e é considerada mais perigosa para idosos, crianças e pessoas com comorbidades.

As principais reações são: coriza, tosse, dores no corpo, de cabeça e também de garganta, além de indisposição e febre.

Para evitar que a variante H3N2 Darwin se espalhe, a Semus recomenda que os pacientes com sintomas da doença permaneçam em isolamento por sete dias, além de repouso, boa alimentação, hidratação e uso de medicação prescrita para aliviar as dores e febre.

Além disso, para se proteger, é fundamental que as pessoas mantenham os mesmos cuidados recomendados pelos órgãos de saúde no combate à Covid-19, como distanciamento, uso de máscaras e lavagem das mãos com frequência.

Em caso de necessidade de atendimento na rede pública, é preciso procurar, primeiro, a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima.

Pronto Atendimentos como a UPA 24h (Marbrasa) e Centro de Saúde Paulo Pereira Gomes (PPG) são para casos de urgência e emergência.

Vacinação contra gripe é importante

Embora a vacina contra a Influenza atualmente disponível não contemple a proteção contra o H3N2 em sua fórmula (o imunizante atualizado está previsto para o ano que vem), ela contribui, sim, para proteger contra esse novo subtipo.

Por isso, a Semus orienta que a população não deixe de tomar a vacina. Esse alerta vale, principalmente, para as pessoas que fazem parte do grupo de risco, como idosos e pessoas com comorbidades.

Para o secretário de Saúde de Cachoeiro, Alex Wingler, é muito importante que as pessoas se conscientizem da importância da vacina contra a H1N1, principalmente neste momento de pandemia de Covid-19.

“Estamos com uma pandemia ainda em curso. Por isso, temos que evitar ao máximo a sobrecarga do sistema de saúde com outras doenças que também podem ser evitadas com a vacinação. Os idosos, principalmente, devem buscar a aplicação do imunizante o quanto antes, pois são os mais afetados pelas complicações da doença”, comenta.

Como se vacinar

A vacinação contra a Influenza ocorre nos mesmos dias, horários e locais das aplicações contra a Covid-19: de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e na Policlínica Municipal Bolívar de Abreu (Centro Municipal de Saúde), bem como nos pontos de vacinação itinerantes.

A vacina contra a gripe é direcionada a todas as pessoas acima de seis meses de vida, e não é mais necessário intervalo de espera após ter se vacinado contra a Covid-19. Na hora de se vacinar, é preciso ter em mãos documento de identidade, cartão de vacinas e CPF ou cartão do SUS.

Ultimas Notícias